No aniversário de Corumbá, Flamaster dá show no Arthur Marinho

Um verdadeiro show de bola. Assim os veteranos do Flamengo presentearam Corumbá no dia em que comemorava seus 232 anos. O rubro-negro carioca goleou os ex-jogadores do Corumbaense por 8 a 0, gols de Nélio, três vezes, Renato, outras três, Tita e Júnior Baiano, e fizeram a festa da torcida. Outros grandes destaques da partida foram Adílio e Júnior, campeões mundiais com o Mengão em 1981. Mesmo sem balançar as redes, eles mostraram que o toque refinado e a técnica com a bola nos pés mudaram muito pouco com o passar dos anos.

Presente na arquibancada, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) destacou o clima de confraternização no Arthur Marinho. "Neste momento de festa, nada melhor que trazer grandes nomes do futebol nacional, que de fato contribuíram para construir a história do nosso futebol. Por outro lado nós fizemos todo esforço para, revitalizando essa praça de esporte, termos justamente isso, a possibilidade de grandes espetáculos, comemorar nossos 232 anos de uma forma que a população gosta", afirmou, relembrando os investimentos de R$ 1,9 milhão feitos pelo Município no estádio.

"Vimos aqui a presença de várias famílias, as pessoas conversando, se divertindo. Tudo isso faz parte, justamente, para que nós possamos sonhar em ter outros grandes jogos de futebol em nossa cidade", complementou. Após a partida, o prefeito e os jogadores participaram de uma feijoada no Hotel Nacional. Ao lado do craque Júnior, Ruiter agradeceu ao empenho dos ex-atletas em integrar o calendário festivo da cidade.

Adílio foi um dos mais assediados durante o Feijão do Mengão. "Lembro que enfrentamos uma estrada de terra e tivemos que descer do ônibus e pegar uma balsa para atravessar um rio. Mais do que nunca temos que entender que Corumbá faz muito pelo nosso país, pelas suas belezas, sua história e seu passado", disse o ex-jogador. Sobre o local da partida, o campeão do Mundo em 1981 também foi só elogios. "Muito bom, principalmente o campo e a qualidade do gramado. Um estádio de primeira".

Outro bastante procurado para fotos e autógrafos foi Rondinelli. "Foi um clima de muita amizade", resumiu. O "Deus da Raça", como é chamado pela maior torcida do Brasil, também falou sobre o Artur Marinho "O estádio tem qualidade para receber qualquer jogo. É muito bom, comporta bom público, muito bem estruturado e a qualidade do campo é excelente".

Rondinelli, que depois do jogo deu suas chuteiras para um torcedor que estava no alambrado, fez questão de deixar uma mensagem para a população pantaneira. "Quero agradecer ao povo corumbaense pela recepção que tivemos e, neste dia que a cidade faz aniversário, deixar a todos as mais sinceras saudações rubro-negras". Outro que elogiou o estádio foi o meia Djair.

"Um estádio excelente. O campo é um dos melhores que já jogamos com o Flamaster. O vestiário é bacana e o gramado perfeito", disse o atleta, que também agradeceu ao carinho do povo corumbaense. "Trataram a gente com muito carinho, respeito e, principalmente, muita educação. Se querem uma foto ou um autógrafo, é tudo na base do por favor, com licença. Isso é muito bacana. Por isso quero aproveitar e agradecer o povo corumbaense", afirmou. A vinda do Flamaster a Capital do Pantanal foi uma parceria da Prefeitura com o empresariado local.