Desfile leva 30 mil pessoas à avenida e mostra amor a Corumbá

"O momento é muito especial para nossa cidade e o desfile foi uma oportunidade para a gente mostrar, com muito orgulho, o que é ser corumbaense". Foi assim que o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) definiu o desfile cívico militar realizado nesta terça-feira (21), que marcou as comemorações dos 232 anos de Corumbá. Emocionado, o chefe do Executivo corumbaense enfatizou que o evento mostrou que a comunidade está realmente interessada em buscar o que há de melhor para o Município.

O desfile contou com a participação de 54 instituições e foi aberto pelas forças militares, com duração de 3h45. Para se ter uma ideia, foram 5,6 mil pessoas desfilando pela Rua Frei Mariano e Avenida General Rondon. O detalhe foi que, neste ano, as escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) cumpriram o tema "A cidade que queremos". Na opinião do prefeito, os estudantes cumpriram a proposta e transmitiram, com sucesso, a mensagem da "Corumbá que temos e a Corumbá que queremos".

Ruiter fez questão de afirmar que a cidade tem seu povo como um patrimônio. "Temos um povo hospitaleiro e cordial, que luta por suas conquistas. Somente o fato de ter esse povo, Corumbá já está muito à frente de muitas outras cidades", acentuou, lembrando que, além disso, há ainda um "santuário ecológico como presente de Deus". Durante todo o desfile, o prefeito e a primeira dama Beatriz Cavassa de Oliveira, a secretária especial de Integração das Políticas Sociais, além de outras autoridades, foram homenageados pelas instituições que fizeram o maior desfile comemorativo de aniversário da cidade até hoje.

Multidão

O desfile começou às 16h25 pelo Estado Maior Combinado (Marinha do Brasil e Exército Brasileiro), tendo à frente a Guarda das Bandeiras Históricas, seguida pela Aeronáutica, Polícia Militar Ambiental e Corpo de Bombeiros. A essa altura, a Rua Frei Mariano e a Avenida General Rondon já estavam totalmente tomadas pelo público. Conforme estimativa da Polícia Militar, 30 mil pessoas assistiram ao espetáculo.

A Banda Municipal Manoel Florêncio abriu a parte das instituições representativas, à frente do Grupo da Bella Idade, Centro de Convivência dos Idosos, Asilo São José, Apae (que apresentou a sua fanfarra formada por pessoas com necessidades especiais), Ovisa, Lions Club, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Demolay, Grupo Argos, Feira Brasbol, IMNEGRA (Instituto de Mulheres Negras do Pantanal), Seleta Sociedade Caritativa Humanitária, Funec com seus projetos esportivos e o Centro Popular Nação Guató, Associação de Moradores do Cristo Redentor, Associação 30 de Marzo, Desbravadores e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Aguardado com expectativa, o desfile das escolas foi marcante. As instituições da Rede Municipal de Ensino apresentaram temas, com enfoque na "cidade que queremos", focando o meio ambiente, a educação, o patrimônio histórico de Corumbá, sua cultura, entre outros aspectos, com destaques para a preservação do ambiente e também do patrimônio histórico e cultural corumbaense.

As bandas de percussão foram destaques à parte. Algumas, além das coreografias, apresentaram-se em frente ao palanque oficial, tocando e cantado o Hino de Corumbá (autoria de Luís Feitosa Rodrigues), como as escolas municipais Pedro Paulo de Medeiros e Almirante Tamandaré. O encerramento ficou a cargo da Cidade Dom Bosco, integrada pela Escola Dom Bosco e todos os projetos sociais mantidos pela instituição. O trajeto foi cumprido com todos cantando o hino da Cidade Dom Bosco que, já a partir deste ano, comemora o seu cinquentenário (21 de abril de 2011). Foi uma homenagem a Corumbá e a seu fundador, padre Ernesto Sassida, que desfilou no último carro alegórico, cercado por crianças.

O desfile foi realizado pela Prefeitura Municipal, a cargo da Secretaria Executiva de Educação, tendo sido prestigiado por um grande número de autoridades. Entre elas, o senador Delcídio do Amaral (PT); contra-almirante Domingos Sávio de Almeida Nogueira, comandante do 6º Distrito Naval; general-de-brigada Álvaro Gonçalves Wanderley, comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira; José Antônio Assad e Faria (PT), prefeito de Ladário; Roberto Vaca, prefeito de Puerto Suarez; deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT); vereadores Marcos de Souza Martins, Evander Vendramini, Ruffo Vinagre e Roberto Façanha; além de secretários municipais e outros.