Compra Direta reforça mais de 12 mil refeições diárias em Corumbá

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) na modalidade Compra Direta com Doação Simultânea, desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá, está possibilitando uma alimentação mais saudável para crianças, adolescentes e idosos atendidos por instituições assistenciais da cidade, além de alunos Reme.

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) na modalidade Compra Direta Local com Doação Simultânea, desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá, está possibilitando uma alimentação mais saudável para crianças, adolescentes e idosos atendidos por instituições assistenciais da cidade, além de alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme). O aumento da produção, conforme levantamento realizado pela Fundação Terra Pantanal, está contribuindo para a melhoria de mais de 12,7 mil refeições servidas diariamente pelas entidades que estão recebendo os produtos gratuitamente.

Todos os gêneros alimentícios estão sendo comprados pela prefeitura diretamente do produtor rural, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome, como parte do Programa Fome Zero. Em apenas um mês, a iniciativa teve crescimento significativo e grande parte dos 300 produtores rurais cadastrados está entregando parte de sua produção à Central de Compras e Distribuição montada pela Fundação Terra Pantanal no prédio da Comissão Pastoral da Terra.

Na tarde de quinta-feira (9), o gerente de Estudos e Projetos da fundação, Juraci Aparecido Alves, informou que, apesar do pouco tempo, já é possível notar uma motivação maior entre os pequenos produtores, todos assentados e que, "dessa forma, estão mais estimulados a produzir, cumprindo fielmente um dos fundamentos do programa, que é a sustentação econômica, fomentando a produção rural". Conforme ele, outros 80 pequenos produtores devem ser cadastrados.

E esta motivação do pequeno produtor está dobrando a quantidade de produtos entregues às terças, quartas e quintas-feiras na Central de Compras e Produção. "Estamos em pleno período da seca e a quantidade de produtos que eles estão trazendo é impressionante, além de bem diversificada", observou o gerente, reforçando a importância da iniciativa para melhorar a alimentação das crianças, adolescentes e idosos atendidos pelas entidades, pelos programas sociais da Secretaria Executiva de Assistência Social, além dos alunos da Reme.

"Somente nas escolas municipais, estamos contribuindo para melhorar a merenda escolar de cerca de 10 mil alunos, diariamente", comentou Juraci, segundo quem a prefeitura já planeja renovar o convênio com o Governo Federal, dando continuidade em 2011. Até o início desta semana, estavam cadastradas para receber os alimentos a Cidade Dom Bosco, Apae, Cripan, Asilo São José, Hospital de Corumbá, Aclaud e a própria Secretaria Executiva de Assistência Social, para atender os projetos sociais mantidos pela prefeitura. O número de entidades aumentou. Estão sendo beneficiadas também o Geniquinho, Peniel e Mãos Amigas, além das 21 escolas da Reme.

Avaliação

Também na quinta-feira, Juraci teve um encontro com os representantes das instituições que estão recebendo a produção rural, para uma avaliação. "Foi uma reunião para sabermos se o programa está atendendo as necessidades dessas instituições, se o aproveitamento está sendo bom, enfim, uma levantamento detalhes para aprimorarmos cada vez mais a iniciativa", explicou.

Recém incluído no programa, o Geniquinho, que atende 130 crianças no bairro Aeroporto, recebeu a primeira doação na quinta-feira. "É uma bênção. Vai ser muito bem vindo o que estamos recebendo aqui", comentou a irmã Olga Torraca, enquanto observava o carregamento de 400 quilos de alimento em uma kombi, lembrando que a instituição recebe doações, mas era preciso comprar verduras e legumes.

Eulinda Rodrigues, secretária do Asilo São José, também elogiou o programa. Ela informou que está atendendo as necessidades dos internos e que tudo o que está sendo entregue pela prefeitura "é muito bem aproveitado". Madson Ramão, administrador do Hospital de Caridade de Corumbá, foi outro que enalteceu o programa, afirmando que são produtos de qualidade, equivalentes ao vendidos nos supermercados, que estão contribuindo para melhorar as cercas de 850 refeições servidas diariamente pela instituição.