Com R$ 121 milhões, obras do PAC mudam a vida da população

Moradia digna para quem precisa, galerias e drenagens de águas pluviais, asfalto, escolas, centros de saúde e de referência em assistência social, praças para prática esportiva e lazer e esgoto tratado para 90% da população. As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão em andamento em Corumbá e as ações mudaram totalmente o visual da cidade, transformando-a em um grande canteiro de obras. São R$ 121 milhões em investimentos, garantindo não só infraestrutura, mas principalmente saúde para os corumbaenses.

Iniciadas em 2008, as obras do PAC são o resultado de uma ampla parceria entre a Prefeitura Municipal e os Governos Federal e Estadual, passando pela bancada federal em Brasília (senadores e deputados federais), bem como pelo representante corumbaense na Assembléia Legislativa, deputado estadual Paulo Duarte (PT). Esse contexto é fruto da articulação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), que buscou recursos para colocar em prática os projetos previstos para a maior cidade pantaneira.

Para o prefeito corumbaense, as obras em andamento e aquelas programadas só estão sendo possíveis graças a essa parceria e, especialmente, à sensibilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que inseriu Corumbá no PAC, apesar de a primeira fase do programa ter sido específica para atender cidades com população acima de 150 mil habitantes. Corumbá conta hoje com cerca de 100 mil.

Direto com a Prefeitura de Corumbá, os investimentos do PAC na cidade somam R$ 76.756.027,06. Do total, R$ 58.242.623,00 são oriundos do Governo Federal, via Caixa Econômica Federal, e R$ 8.513.404,06 são de contrapartida do Município. São recursos que estão garantindo moradia, galerias de águas pluviais, drenagem e pavimentação asfáltica, escolas e creches, unidade de saúde, centro de referência em assistência social, praças esportivas, além de um parque urbano com mais de oito hectares.

Já com o Governo Estadual, o PAC está investindo R$ 54.423.493 na implantação do sistema de esgotamento sanitário. São R$ 43.538.794,40 do Governo Federal e R$ 10.884.698,60 de contrapartida do Estado. Isso garante 15.452 ligações domiciliares; ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do bairro Borrowisk; construção de seis estações elevatórias; uma segunda ETE, com capacidade de 80 litros por segundo na primeira etapa e 40 na segunda; 241.523 metros de rede coletora em diâmetro variando de 100 a 500 milímetros, bem como a implantação de seis linhas de recalque, com diâmetros entre 100 e 300 milímetros.

Grandes projetos

As obras estão divididas em três grandes projetos: Saneamento Integrado I, Saneamento Integrado II (incluídos no Programa Sonho Meu), e o Casa Nova. No Casa Nova, os investimentos somam R$ 28,5 milhões (R$ 24,2 milhões do PAC e R$ 4,2 milhões de contrapartida da Prefeitura). Os recursos estão garantindo a construção de 800 casas, a implantação de 800 metros de galerias de águas pluviais (drenagem), pavimentação asfáltica de 102.868 metros quadrados (28 quadras e 44 alamedas), uma pré-escola, creche, uma Unidade Básica de Saúde, um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e uma praça de esporte e lazer.

O projeto permite intervenções em núcleos de favelas e nas áreas das encostas. Além das 800 novas casas, garantindo condições digna de moradia para pessoas que residem nas áreas consideradas de risco, as intervenções atendem também toda a comunidade que reside nas imediações. Por meio dos programas Sonho Meu e Saneamento Integrado I, estão sendo investidos R$ 23 milhões (R$ 19,6 do Governo Federal e R$ 3,4 milhões como contrapartida do Município), a Prefeitura está levando benefícios para 3,6 mil famílias.

Os recursos estão sendo aplicados na implantação de 8.430 metros de drenagem; 122 mil metros quadrados de asfalto (76 quadras); construção de um parque urbano do bairro Popular Velha com 8,4 hectares; construção de uma escola para 1,2 mil alunos no Aeroporto, e reforma e ampliação da praça de esportes do Cristo Redentor.

Por meio do Saneamento Integrado II, a Prefeitura está levando benefícios para 1 mil famílias residentes no bairro Popular Velha e centro da cidade, com aplicação de R$ 5,1 milhões (R$ 4,3 milhões do PAC e R$ 765 mil contrapartida da Prefeitura) na implantação de 800 metros de galerias de águas pluviais; 1,6 mil metros de pavimentação asfáltica (10 quadras), além da urbanização de 1 mil metros quadrados de área e construção de aparelhos urbanos.