Município inicia ação para melhorar cobertura vacinal em crianças

Márcio Cruz

Para atingir a meta, o primeiro passo é a capacitação dos cerca de 200 agentes comunitários que serão responsáveis pelo trabalho de campo

Agentes comunitários da Estratégia de Saúde da Família (ESF) iniciam um levantamento em Corumbá para melhorar a cobertura vacinal em crianças com até cinco anos de idade, com foco principalmente na vacina tetravalente (difteria, tétano e coqueluche). Conforme dados do Sistema de Informação da Secretaria Executiva de Saúde, o índice de cobertura hoje está em 76,30%, somando-se as 763 doses aplicadas de janeiro a junho de 2010, abaixo do preconizado pelo Ministério de Saúde, que é de 95%.

Para atingir esta meta, a Prefeitura Municipal está traçando estratégias para alcançar o número desejável o mais rápido possível, de preferência até o dia 14 de agosto, quando ocorre a segunda etapa da campanha nacional de vacinação contra a paralisia. O primeiro passo está sendo a capacitação dos cerca de 200 agentes comunitários que serão responsáveis pelo trabalho de campo, na busca ativa dos faltosos, bem como monitorar área descoberta pelas equipes da ESF.

“Os agentes estão concluindo a capacitação e, a partir de amanhã, iniciam o levantamento. Vão orientar os pais ou responsáveis pela criança que está com calendário vacinal em atraso, para que procurem as unidades de saúde e imunizem seus filhos. O trabalho será realizado até o fim do mês”, explicou Wangley Bento de Campos, responsável pelo Núcleo de Imunização. Conforme ele, a preocupação em relação à vacina tetravalente se deve ao baixo índice de cobertura e também pelo surto de difteria na cidade de Nioaque, além de casos já registrados na Bolívia. “Temos que tomar todas as providências para evitar que isto ocorra em Corumbá e a vacina é o meio mais eficiente”, reforçou.

O coordenador da Estratégia de Saúde de Família, Franz Martins Eger, observa que os agentes terão um trabalho fundamental para Corumbá atingir a meta. Ele adianta que, além do levantamento, os profissionais farão um trabalho educativo, orientando os pais para manter as carteiras de vacinação em dia, além de adotar estratégias para realizar a imunização em regiões que não contam com unidades de saúde, ou mesmo que estão em reformas.

O trabalho será completo. Além da vacina tetravalente, outras também serão trabalhadas pelos agentes, em atendimento ao Programa Nacional de Imunização, como a BCG, hepatite B, poliomielite, febre amarela e a tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba). A capacitação será concluída na tarde desta terça-feira (20) no auditório da Escola CAIC Padre Ernesto Sassida, com a participação da enfermeira Tatiana da Silva Martins, do Núcleo de Média e Alta Complexidade.

Estão envolvidas nestas ações as Unidades de Estratégia de Saúde da Família Dom Bosco, na Alameda Laranjeira, s/n, no bairro Dom Bosco; Beira Rio, na Rua Delamare, s/n, Centro; Luiz Fragelli, Rua Eugenio Cunha, bairro Universitário; Gastão de Oliveira, Rua Nossa Senhora da Conceição, no Maria Leite; Vitória Régia, no conjunto Vitória Régia; Fernando Moutinho, rua: Rio Grande do Sul, no Cristo Redentor; Kadiwéus, Rua Cyríaco de Toledo, bairro Kadiwéus; Dr. Paulo Maissato, Rua Cyríaco de Toledo, na Nova Corumbá; São Bartolomeu, Rua Pernambuco, bairro João de Deus; Dr. Humberto Pereira, na Rua Luiz Feitosa Rodrigues, no Nossa Senhora de Fátima; Aeroporto, na Rua Cyríaco de Toledo, bairro Aeroporto; Centro de Saúde da Mulher, na rua: 15 de Novembro, Centro, e Centro Saúde da Ladeira Cunha e Cruz, na Ladeira Cunha e Cruz, Centro.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional