Missa marca abertura da Festa de São Pedro em Corumbá

Marcos Boaventura
 

Para Ruiter, a festa simboliza uma tradição de quase meio século em Corumbá e é parte consolidada do calendário cultural da cidade

A festa de São Pedro foi aberta na manhã desta terça-feira (29) com uma missa na Igreja de São Pedro, localizada no bairro Cervejaria. O ato religioso foi celebrado pelo padre Osvaldo Scotti e contou com a presença do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), que destacou a importância do Santo para a comunidade ribeirinha residente ao longo do Rio Paraguai, na maioria pescadores.

Ruiter estava acompanhado da secretária especial de Integração das Políticas Sociais, Beatriz Cavassa de Oliveira; dos secretários Haroldo Cavassa de Oliveira, de Assistência Social, e Carlos Porto, de Relações Institucionais e presidente da Fundação de Cultura e Turismo; do assessor Lamartine de Figueiredo Costa, e da superintendente de Cultura, Heloisa Helena da Costa Urt.

A missa foi prestigiada por um grande numero de pessoas, com direito a batizado, fato marcante em todas as missas dedicada a São Pedro, padroeiro dos pescadores. Para o prefeito, a festa simboliza uma tradição de quase meio século em Corumbá. Elogiou a comunidade que, desde o início do mês iniciou os preparativos para marcar esta data, que faz parte do calendário cultural corumbaense.

Além da missa, o dia está sendo marcado por um almoço a base de peixe frito. São mais de mil quilos de postas de pacu que estão sendo servidas à população que prestigia a festa. Na parte da tarde, a sequência da programação prevê uma missa por volta das 15h, antes da saída da procissão fluvial pelo rio Paraguai, um dos pontos alto do evento realizado pela comunidade e que tem apoio da Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo. O encerramento é à noite, com uma missa em homenagem ao Santo às 19h, com uma quermesse, e um show a partir das 20h com a Banda Destak.

Padroeiro dos pescadores, o dia de São Pedro, 29 de junho, é comemorado com grande ênfase pela comunidade corumbaense. Esta tradição fez com que, em 2005, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira incluísse a festa no calendário cultural e turístico de Corumbá. Esta parceria com a comunidade da Cervejaria permitiu o resgate de uma das mais tradicionais festas da cidade que, no início do século 21, parecia fadada ao esquecimento.

O município participa do evento garantindo a infraestrutura, como a praça de alimentação, e organiza a procissão, que conta inclusive com grandes embarcações que saem do Porto Geral conduzindo moradores da Cervejaria e de outras localidades da região ribeirinha, na maioria pescadores, e até turistas. Além de demonstrar devoção ao santo, os participantes enfeitam os barcos, dando maior brilho ao ato.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional