Com Habilitar, Corumbá inicia projeto inédito contra as drogas

Marcos Boaventura
 

Ruiter definiu o projeto como “um local acolhedor, que tem tudo para agradar as crianças e fazê-las se sintirem à vontade”

Mais uma iniciativa do Poder Público municipal no combate à dependência química teve início em Corumbá. O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) inaugurou, na noite desta quinta-feira (17), o espaço onde será desenvolvido o projeto Habilitar, voltado ao atendimento de crianças e adolescentes vítimas deste problema social. Pioneiro na região Centro-Oeste, o Habilitar vai atender os jovens em sistema ambulatorial, por meio de ações multidisciplinares no processo de reinserção familiar, social, escolar e laboral, com apoio do Poder Judiciário, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS – Campus Pantanal) e Faculdade Salesiana de Santa Teresa.

Ruiter definiu a inauguração como um momento “singular, com significado enorme”. Emocionado, ele agradeceu os parceiros que estão contribuindo para o sucesso do Habilitar, entre eles as duas instituições de ensino e o Poder Judiciário, representado no ato pelo Juiz Roberto Ferreira Filho, diretor do Fórum de Corumbá. Agradeceu também o deputado estadual Paulo Duarte (PT), que articulou com o desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte a destinação de recursos do Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente para a implantação do projeto, somados a recursos próprios do Município e do Fundo Municipal de Investimento Social (FMIS).

Início do processo

O prefeito lembrou o início de todo o processo, durante o I Seminário Sobre Abuso e Dependência de Drogas entre Crianças e Adolescentes: Desafios e Perspectivas, primeiro grande evento realizado no então recém inaugurado Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez. Na ocasião, foi anunciada a implantação de um Centro de Recuperação de Dependência Química da Criança e do Adolescente em Corumbá, iniciativa encabeçada pelo então secretário municipal de Ações Sociais, Lamartine Figueiredo Costa, hoje assessor especial de gabinete.

“Naquele momento foi dado o primeiro passo desse projeto que precisa estar cercado por pessoas de bem, como é o caso do Lamartine, cuja trajetória de vida é marcada pela luta em prol desta causa”, observou Ruiter, deixando claro que a sua administração não medirá esforços e se empenhará ao máximo para o projeto colher bons frutos.

Ruiter disse que era necessário iniciar um programa como este em Corumbá, cidade que deixou de ser somente passagem, rota da droga. “Ela está ficando aqui, estragando famílias, danificando nossas crianças e, por isso mesmo, não podemos ter somente uma política repressora. Temos também que fazer a nossa parte. Precisamos mostrar à sociedade que temos que dar um basta a este grande problema”, reforçou.

O espaço

O prefeito falou também sobre o espaço, uma casa na Rua Delamare, 272, “um local acolhedor, que tem tudo para agradar as crianças, para que elas se sintam à vontade e retornem no dia seguinte”. Para ele, o tijolo está plantado “e o templo que vamos erguer aqui, se Deus quiser, vai ter muito sucesso. Por isso, peço o engajamento de todos pela causa, dizendo que será árduo, mas gratificante trabalhar para reestruturar a família, formar cidadão. Temos certeza de que vamos conseguir”.

Ruiter fez questão de abrir a solenidade de inauguração, ser o primeiro a falar aos presentes, quebrando o protocolo de um ato que contou com as presenças de inúmeras autoridades, entre elas, o Juiz de Direito da Comarca de Corumbá, Roberto Ferreira Filho, diretor do Fórum; prefeito de ladário, José Antônio Assad e Faria (PT); vereadores Carlos Alberto Machado (PT) e João Bosco de Silva e Souza (PT); professor Wilson Ferreira de Melo, diretor do Campus Pantanal da UFMS; padre Gildásio Mendes, diretor da Faculdade de Santa Teresa; Beatriz Ribeiro Cavassa de Oliveira, secretária especial de Integração das Políticas Sociais; secretários de Assistência Social, Haroldo Waltencyr Ribeiro Cavassa, e de Saúde Pública, Lauther Serra, responsáveis pelo programa; entre outras.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional