Viaduto da 13 mais perto da realidade para os corumbaenses

Clóvis Neto
 

Obra que vai permitir maior fluidez ao trânsito local avança a cada dia, tornando um sonho de todos os corumbaenses mais real

As obras do viaduto da Rua 13 de Junho seguem em ritmo intenso. Os esforços estão concentrados nas fundações, com a construção de quatro pilares que darão sustentação à estrutura pré-moldada, que vai permitir a ligação do centro de Corumbá ao bairro Arthur Marinho e adjacências. O empreendimento é considerado fundamental pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) para a melhoria do sistema viário na região, desafogando o tráfego da Rua Dom Aquino, considerado o mais intenso de toda a área urbana do município, além de ser a principal via de acesso à fronteira com a Bolívia.

Com investimentos de R$ 2.679.271 (R$ 1.482.100 do Governo Federal, recursos assegurados pelo deputado estadual Paulo Duarte – PT –, e R$ 1.197.171 do Município), o viaduto que está sendo construído sobre a depressão existente entre as ruas Luis Feitosa e Firmo de Matos, terá 90 metros de extensão e 12 metros de largura, além de calçadas nos dois lados. Quando for concluído, vai garantir maior acessibilidade e mobilidade urbana, tornando-se nova alternativa para o tráfego de veículos e de pedestres.

Para o prefeito corumbaense, a obra vai permitir maior fluidez ao trânsito local, além de se tornar uma ligação mais rápida e segura com a Bolívia. Além disso, ele acredita que o empreendimento será responsável por solucionar um dos maiores problemas relacionados ao trânsito na cidade, cujo sistema está estrangulado, pelo fato de a Rua Dom Aquino ser uma das únicas opções de acesso ao país vizinho. No mesmo sentido, o secretário municipal de Desenvolvimento Integrado, Haroldo Cavassa, afirma que o viaduto será essencial para atender o crescimento que vem ocorrendo na região oeste da cidade, acompanhado pelo aumento do fluxo de veículos.

Além de garantir maior conforto aos moradores da região, a obra vai assegurar o crescimento do setor comercial. É o que aposta Lucília Maria Gomes, 57 anos, proprietária de um estabelecimento comercial na esquina das ruas 13 de Junho e 21 de Setembro. Para ela, além de crescer comercialmente, vai assegurar mais emprego para os cidadãos corumbaenses. “Já estou prevendo a necessidade de contratar mais gente para trabalhar aqui”, diz. (Matéria publicada em 8 de abril de 2010)

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional