Prefeitura e ACIC discutem implantação de ZPE nesta quinta

A Prefeitura Municipal e a Associação Comercial e Industrial de Corumbá (ACIC) discutem a implantação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), em reunião entre membros das duas instituições às 18 horas desta quinta-feira (20). O encontro foi acertado na última quinta-feira (13) entre o vice-prefeito Ricardo Eboli e o presidente da associação, Alfredo Zamlutti Junior, para tratar da viabilização da área e dos trâmites legais para a implantação do empreendimento.

Conforme Eboli, a orientação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) é buscar um entendimento com a classe empresarial local para que ela também esteja envolvida na questão. “Conversamos com o Alfredo Zamlutti e ele demonstrou disposição em, juntamente com a prefeitura, sensibilizar os empresários locais para que todos estejam envolvidos com a implantação da ZPE, principalmente no que refere à área. Vamos discutir este assunto na reunião do dia 20 e fazer um relato de todo o processo, desde o início, na década de 90”, explicou.

O vice-prefeito observou que a preocupação é solucionar o principal entrave para implantação da ZPE no município: a aquisição da área. Conforme ele, a questão do terreno é uma preocupação geral e, portanto, deve ser discutido abertamente e com a participação da classe empresarial. “O tempo é curto, temos até o dia 1º de julho para resolver a questão, e a Administração municipal é a maior interessada em um desfecho positivo, mas é preciso que toda a classe empresarial se envolva no processo”, disse.

Eboli destacou que a ACIC já acenou positivamente e é parceira da prefeitura no sentido de mobilizar a sociedade corumbaense. Ele lamentou o fato de a AZC/S.A, empresa criada em 11 de fevereiro de 1994 para administrar o empreendimento, não ter se manifestado nos últimos três anos, a partir do momento em que o presidente Lula autorizou a criação da ZPE, em 2007, para providenciar a área. “Diante disso, cabe a nós, junto com a sociedade civil organizada, buscarmos alternativas para viabilizar a sua implantação”, concluiu.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional