Agnaldo retorna a Corumbá e lota a Praça da Independência

 Marcos Boaventura
  

 Mais uma vez, Agnaldo Timóteo um dos maiores cantores da música brasileira se apresenta  na Seresta  em homenagem às mães

Agnaldo Timóteo voltou a Corumbá para um novo show, exatamente um ano após haver comandado um espetáculo na Noite da Seresta do Dia das Mães, em maio de 2009. O sucesso foi tanto que ele novamente foi convidado para homenagear as mães pantaneiras, em mais uma edição da Noite da Seresta no Coreto da Praça da Independência, realizada pela Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal, coordenada pela Superintendência de Cultura. A apresentação, como já se esperava, lotou a praça. O artista fez o público cantar e dançar por cerca de uma hora e meia.

“Me convidaram e eu estou de volta”, afirmou o artista antes de subir ao palco, enquanto recebia fãs em seu camarim. E dessa vez, o retorno foi em dose dupla, neste sábado, ele se apresenta também em Ladário. “Faço parte dessa história”, disse, lembrando que sua presença na região vem desde 1967. “É uma cidade agradável e para minha alegria, vou também em Ladário”, afirmou, lembrando que a agenda está cheia. Amanhã, domingo, se apresenta em Caruarú, no Pernambuco.

Antes de iniciar seu show, Timóteo escutava atentamente a apresentação de um artista local: Marinho Azevedo. Fez uma observação, elogiando sua voz. Em seguida, quando Marinho se dirigiu ao Camarim, aconselhou-o a seguir carreira, mas com estilo próprio. “Também já imitei outros cantores, entre eles, Cauby Peixoto, até que um dia, quando queriam que eu imitasse três artistas, fiz a pergunta: e o Agnaldo Timóteo, quando vai cantar? Daí para frente, não imitei mais ninguém e estou na estrada há 45 anos”, observou.

Aplaudido, subiu ao palco e brindou o público com um dos sucessos dos seus 45 anos de carreira: Quem é?. Era um prenúncio do que a Noite da Seresta reservava. Cantou canções em homenagem às mães, como Mamãe e Mãezinha Querida; grande sucessos como Distância, Negue, Seu amor ainda é tudo, Casa de Irene, Alguém me disse. Fez uma homenagem a Altemar Dutra, cantando Que queres tu de mim.

Mais uma vez, um dos maiores cantores da música brasileira, de grande extensão vocal dramática e de estilo romântico arrebatador, mostrou um repertório que encantou e fez o público aplaudir de pé. Foi uma viagem ao século passado. E quem não teve a oportunidade de presenciar, a chance será esta noite, a partir das 20h, na cidade de Ladário.

Seresta com saúde

Além, do show com Agnaldo e as apresentações de Viviana e Paula Mendez, Lucinha Philbóis, Evandro, Tatiana Santana e Marinho Azevedo, todos acompanhados péla banda formada por Fala Baixo, no violão; Serginho, no contra-baixo; Marcelo, na bateria, e Augusto, no teclado, quem foi à praça na noite de ontem, teve a oportunidade de se vacinar contra a gripe Influenza A (H1N1), gripe Influenza Sazonal e febre amarela. A Secretaria Executiva de Saúde Pública disponibilizou uma equipe com nove pessoas para a ação no local.

Edivanir Velasco, 69 anos, foi ao show co,m a sua carteirinha de vacinação. “Já tinha me programado para vir à Seresta, como sempre faço. A vacina contra a gripe iria tomar lá no centro de saúde do Dom Bosco. Mas, fiquei sabendo que aqui teria e deixei para fazer tudo de uma vez”, comentou, antes de receber a terceira dose do dia: ela já havia tomado as vacinas contras as duas gripes e descobriu que a contra febre amarela estava vencida. Aproveitou a oportunidade, exemplo seguido por dona Rosa Maria Neto que uniu o “útil ao agradável. Já vinha na seresta e aproveitei para cuidar da minha saúde”.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional