Senac lança Banco de Oportunidades de Trabalho em Corumbá

Uma das principais queixas dos empresários de diversos setores é a falta de mão de obra qualificada em Mato Grosso do Sul. E não é difícil entender a razão. Nos últimos 12 meses, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), elaborado pelo Ministério do Trabalho, o Estado teve uma média de crescimento de 3,32%, o que significa um número acumulado de 12.487 postos criados desde janeiro do ano passado. E, na maioria dos casos, estes novos empregos exigem conhecimento técnico, habilidades e competências que somente podem ser supridos por meio de cursos e treinamentos específicos.

E é com o objetivo de mostrar aos empresários do interior do Estado que há muitos profissionais capacitados em busca de uma colocação no mercado de trabalho que o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/MS), integrante do Sistema Fecomércio/MS, lança os serviços oferecidos pelo Banco de Oportunidades de Trabalho em Corumbá. O lançamento ocorre às 19h30 desta quarta-feira (14), na sede da Associação Comercial de Corumbá, localizada na Rua Delamare nº. 1088, centro.

O programa, em funcionamento em Campo Grande desde 2004, será oferecido gratuitamente nas cidades de Corumbá, Dourados e Três Lagoas. Por meio dele, os empresários de lojas, restaurantes, hotéis e demais estabelecimentos do comércio, turismo e serviços poderão encontrar o profissional qualificado pelo SENAC/MS, pré-selecionado de acordo com o perfil exigido pela vaga e com as competências para o exercício da função. Orientação, pré-seleção, agendamento de entrevistas, encaminhamento e acompanhamento deste profissional nos primeiros meses de contrato serão realizados pela instituição, sem custos.

“Temos recebido respostas muito positivas, tanto da parte dos profissionais encaminhados quanto do empresariado atendido pelo Banco de Oportunidades de Trabalho, pois dedicamos atenção especial às necessidades de ambos”, explica Paulo Roberto Machado de Andrade, coordenador do programa. Conforme ele, os alunos do Senac/MS são avaliados a partir dos conteúdos abordados e das competências desenvolvidas, atribuindo conceitos de acordo com o aproveitamento. “Para ser encaminhado, o profissional precisa ter concluído, nos últimos dois anos, cursos com carga horária mínima de 80 horas/aula, com conceito muito bom ou ótimo”, completa.

Antes de se apresentar à empresa, o candidato recebe orientações sobre postura profissional, vestuário, conscientização quanto à importância do trabalho, comportamento numa entrevista de seleção, confecção de currículo, entre outros. Além de acompanhar o trabalhador durante o seu contrato de experiência, o Senac/MS apura com a empresa o desempenho dos candidatos não selecionados, buscando identificar o que deve ser melhorado e indicando uma posterior requalificação profissional.

As informações são da assessoria de imprensa do Senac/MS