Crianças assistidas pelo CRAS participam de Festa da Páscoa

 Clóvis Neto

  

 As crianças foram recebidas pelo prefeito Ruiter e seu secretariado

Cento e quatro crianças assistidas pela Prefeitura de Corumbá participaram nesta manhã (29) da Festa de Páscoa organizada pela Secretaria Especial de Integração das Políticas Sociais, Superintendência de Cultura, ligada a Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal, e Secretaria Executiva de Assistência Social, pasta vinculada a Secretaria de Ações Sociais. Além de realizarem apresentações culturais, os jovens receberam um kit com doces e bombons e se deliciaram com cachorro quente, refrigerante e bolo.

Participaram da festa, realizada no auditório da Prefeitura, crianças atendidas pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) I, II e III e do abrigo Adiles de Figueiredo Ribeiro. Todos foram recepcionados pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) e seu secretariado. “Quero desejar a todos vocês uma feliz Páscoa, lembrando que esta data se refere a superação, uma prova que a alegria podo e deve superar a tristeza”, afirmou o prefeito.

“Este é um momento especial. É uma oportunidade que estas crianças têm de virem à Prefeitura e participarem desta festa. É uma partilha da alegria deste momento especial”, disse a primeira-dama e secretária especial de Integração das Políticas Sociais, Beatriz Cavassa de Oliveira. “Estamos recebendo jovens assistidos pelo Bolsa Família, do Governo Federal. Além desta ajuda financeira, o CRAS faz este trabalho de fortalecimento do vinculo familiar”, explicou Cristiane Sahib Guimarães, secretária executiva de Assistência Social.

O pequeno Henrique, de 7 anos, é morador do bairro Guarani e aluno da 2ª série do Cássio Leite de Barros. Antes de ir para a escola no período vespertino, ele passa as manhãs no Centro de Referência junto com os colegas e técnicos capacitados pelo Município. “Lá eu brinco, estudo e jogo bola, que é o que eu mais gosto”, contou. Já para Matheus, 12, residente no Centro, as atividades preferidas são outras.

“Gosto de fazer artesanato e de jogar pebolim”, disse complementando que “antes eu só ficava em casa fazendo nada”. Já no abrigo Adiles de Figueiredo Ribeiro, hoje estão 12 crianças que foram separadas, pelo Poder Judiciário, de seus parentes. “São casos extremos, onde a família representa algum tipo de risco aos menores”, continuou Cristiane. A festa da Páscoa durou quase toda a manhã.

Rodrigo Nascimento – Subsecretaria de Comunicação Institucional