Corumbá realiza ação para detectar pacientes com tuberculose

O Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose, celebrado nesta quarta-feira (24), está sendo lembrado em Corumbá, com uma série de ações envolvendo todas as Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs). Coordenadas pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Executiva de Saúde Pública, as atividades têm como objetivo diagnosticar a doença visando ao tratamento precoce para evitar o óbito. As ações fazem parte do Programa Municipal de Controle da Tuberculose, mantido pela secretaria.

A orientação é para que toda a rede de saúde pública faça uma triagem nas unidades básicas em busca de novos pacientes, por meio da solicitação do exame de Bacilo Álcool Ácido Resistente (BAAR), que detecta a doença, realizado a partir do escarro. “Este trabalho já é feito constantemente. No entanto, hoje é um dia especial. Estamos fazendo uma mobilização em todas as unidades de saúde na busca dos sintomáticos respiratórios, a fim de solicitar o exame e detectar novos casos precocemente”, afirma a enfermeira Thaís Luzio Fernandes, coordenadora do programa.

Thaís lembra que o programa é desenvolvido em todas as unidades de saúde, facilitando o acesso da população a informações e orientações sobre como detectar os sinais da doença. “Pessoas com tosse persistente por mais de três semanas devem procurar uma das unidades e realizar o exame. Quanto mais cedo for detectada a doença, mais chance de cura”, diz. Conforme ela, 30 pacientes estão atualmente em tratamento na Unidade de Saúde da Ladeira Cunha e Cruz, que é referência na cidade. No entanto, há a possibilidade de que mais pessoas estejam com a doença e, por isso, foi desencadeada a mobilização de hoje.

“Em 2009, tivemos uma queda no número de casos. Foram 60, quando a média fica entre 80 e 100 pessoas com tuberculose por ano. Porém, a população deve estar atenta aos sintomas e buscar tratamento o mais rápido possível, que é disponível em todas as unidades de saúde”, explica a coordenadora, ressaltando que o objetivo é cumprir a meta proposta pelo programa, que é a busca de quatro casos por mês por cada unidade de saúde. Feito à base de um comprimido com quatro drogas, o tratamento completo dura seis meses.

A doença

A tuberculose é causada por uma bactéria que ataca principalmente os pulmões, mas que pode ocorrer em outras partes do corpo, como ossos, rins e meninges. É transmitida de pessoa para pessoa, de forma direta. Ao espirrar ou tossir, o doente expele as bactérias que podem ser aspiradas por outra pessoa.

Entre os sintomas da doença estão tosse por mais de três semanas seguidas, com ou sem catarro, falta de apetite, perda de peso, cansaço e dor no peito. O tratamento deve ser feito por um período mínimo de seis meses, diariamente e sem qualquer interrupção, e só termina quando o médico confirmar a cura total do paciente.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional