Casa do Doutor Gabi se tornará referência cultural de Corumbá

Marcos Boaventura
 

Juntamente com os herdeiros, uma comissão da prefeitura vai levantar as condições atuais do prédio e catalogar o acervo deixado

A casa do pecuarista, advogado e historiador Gabriel Vandoni de Barros em Corumbá será transformada em Gabinete de Leitura, seguindo exemplo dos espaços dedicados aos grandes nomes da cultura e história do Brasil, como José de Alencar e Ruy Barbosa. O imóvel foi declarado de utilidade pública por meio do decreto nº. 309, assinado pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) em julho de 2007, ano do centenário do Doutor Gabi, como era conhecido, que possibilitou o início do processo de desapropriação.

Hoje o prédio está incorporado ao patrimônio do Município e uma comissão trabalha no levantamento de todo o acervo e da estrutura do prédio, para transformar o local em um memorial. A iniciativa segue orientação do prefeito Ruiter, que manifestou desejo de manter viva a imagem de uma pessoa que, em vida, realizou importante trabalho em defesa da inclusão social, cultural e educacional.

Nesta terça-feira (16), uma comissão formada por membros da Administração municipal visitou o imóvel e conversou com Sicard Maciel de Barros e Ligia Urdan, herdeiros do Doutor Gabi, tratando dos detalhes da viabilização do projeto. Estiveram presentes o secretário municipal de Desenvolvimento Integrado, Haroldo Ribeiro Cavassa; os secretários executivos de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Ricardo Ametlla, e de Relações Institucionais, Carlos Porto (diretor-presidente da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal); e a superintendente de Cultura, Heloisa Helena da Costa Urt.

Das mãos do médico e ex-vereador Luiz Alberto Pinto de Figueiredo, eles receberam a chave da casa que será transformada em Gabinete de Leitura. Além de levantar as condições atuais da estrutura do prédio, visando à restauração, a comissão vai catalogar, juntamente com os herdeiros, todo o acervo deixado por Doutor Gabi, que será repassado à prefeitura a título de comodato, com vista à implantação do Museu Dona Neta, uma homenagem a Augusta Gomes da Silva Barros, esposa e grande companheira do historiador em todas as ações culturais e sociais na cidade.

A intenção do prefeito Ruiter é tornar o imóvel uma referência cultural de Corumbá, dotado de espaços para todas as atividades ligadas à arte literária, inclusive com a instalação da Academia Corumbaense de Letras. O projeto será desenvolvido pela Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal, ligada à Secretaria de Gestão Governamental, enquanto a Secretaria de Desenvolvimento Integrado será responsável pela restauração da estrutura física do prédio.

O imóvel está localizado na Rua Cuiabá, 1.181, esquina com a Rua XV de Novembro, no centro da cidade. Foi construído na década de 1940 e encontra-se fechado desde a morte do Doutor Gabi em 1988. Seus amplos aposentos ainda guardam acervos da família, como obras de arte, esculturas, livros, anotações e móveis.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional