Cadastro no Minha Casa, Minha Vida em 10 locais termina hoje

 Ilustração
  

A partir desta sexta-feira, o cadastramento passa a ser feito somente no Espaço Educacional, das 7h às 11 horas e das 13h às 17 horas

Hoje (4) é o último dia para que a população se cadastre no Programa Minha Casa, Minha Vida nos 10 postos de cadastramento disponibilizados pela Prefeitura de Corumbá em toda a cidade. A partir desta sexta-feira (5), o cadastro para o programa lançado em dezembro de 2009 pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), e que prevê a construção de pelo menos 1 mil moradias, poderá ser feito em um único local: o Espaço Educacional, na Rua Delamare, centro. Desenvolvida em parceria com o Governo Federal, a iniciativa visa alcançar tanto o público com renda familiar de até três salários mínimos, quanto outro de três a 10, oferecendo financiamentos em até 25 anos via Caixa Econômica Federal.

O cadastramento foi iniciado em 13 de janeiro e, até hoje, está sendo feito no período das 7h30 às 11 horas e das 15h às 19 horas, nos seguintes locais: Casa do Plano Diretor, Rua Cuiabá, 1.333 – Centro (onde funciona o setor social do PAC); Centro Profissional Dom Bosco, Rua 13 de Junho, 2.660 – Bairro Dom Bosco; no próprio Espaço Educacional, Rua Delamare, S/N – Centro; e nas escolas municipais Ângela Maria Perez, Cássio Leite de Barros, Fernando de Barros, José de Souza Damy, Luis Feitosa Rodrigues, Tilma Fernandes e Delcídio do Amaral. A partir de amanhã, portanto, as deixam de oferecer o serviço em função da volta às aulas na Rede Municipal de Ensino (Reme).

O secretário executivo de Habitação e Regularização Fundiária, Luiz Mário Preza Romão, destaca que o Minha Casa, Minha Vida representa mais um avanço para a redução do déficit habitacional na cidade. Ele lembra que a meta do prefeito Ruiter é reduzir o número, hoje estimado em 4,5 mil unidades habitacionais, em pelo menos 50%, contando com as moradias que estão sendo construídas no momento. Até o fim da atual administração, essa meta pode até aumentar ainda mais, diante da intenção do chefe do Executivo de ampliar o número de moradias do programa para 1,5 mil unidades.

Atualmente, a prefeitura está construindo 1.250 unidades habitacionais na cidade, das quais 800 fazem parte do PAC-Casa Nova (Programa de Aceleração do Crescimento), 112 do PAC-FNHIS (Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social), e outras 338 casas do Programa Pró-Moradia. Em dezembro, além das 1 mil unidades anunciadas, o prefeito viabilizou 135 lotes para o Movimento Nacional de Luta Pela Moradia (MNLM), em atendimento às famílias que residem em condições precárias no Loteamento Pantanal, totalizando 2.385, o que representa 53% do déficit habitacional estimado.

Gesiel Rocha – Subsecretaria de Comunicação Institucional