Prefeitura mobiliza famílias do Pró-Moradia com ação social

  Marcos Boaventura
  

Urbanização de uma das áreas onde foram construídas as unidades do programa, com investimento municipal de R$ 2,45 milhões

A Prefeitura de Corumbá reúne hoje as 338 famílias beneficiadas pelo Programa Pró-Moradia para uma ação de sensibilização e mobilização, como parte do Programa de Trabalho Técnico Social, desenvolvido paralelamente à construção das unidades habitacionais. O encontro ocorre a partir das 17 horas, no Centro Popular de Cultura, Esporte e Lazer Nação Guató. A reunião está sendo organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Integrado, por meio da Secretaria Executiva de Habitação e Regularização Fundiária. A coordenação do encontro está a cargo do setor social do Pró-Moradia e, conforme a assistente social Letícia Gomes do Couto, da MP Assessoria e Consultoria em Projetos Sociais, será importante para o convívio social de todas as famílias beneficiadas.

As casas do Pró-Moradia fazem parte de um programa de inclusão social do governo federal, financiado pela Caixa Econômica Federal. As unidades estão sendo edificadas no bairro Aeroporto e serão implantadas também nos bairros Popular Nova e Nossa Senhora de Fátima. No primeiro deles, a prefeitura já vem executando obras de urbanização da área. Somente nessas intervenções, os investimentos somam R$ 2,45 milhões, de um total de R$ 10,3 milhões que a prefeitura tem assegurados por meio de empréstimo da Caixa, para atender as famílias de baixa renda.

Das 338 novas moradias, 17 foram destinadas a portadores de necessidades especiais, 17 para idosos, 72 para servidores públicos municipais e 232 para famílias de baixa renda, com prioridade para mulheres chefes de família. Todas fazem parte do Programa de Urbanização e Regularização de Assentamentos Precários.

Plano Local

Antes do encontro das famílias do Pró-Moradia, a prefeitura, por meio da Secretaria Executiva Habitação e Regularização Fundiária, realiza mais uma reunião do grupo de trabalho responsável pela implementação do Plano Local para Habitação de Interesse Social (PLHIS). Será o terceiro encontro para discussão da proposta metodológica a ser aplicada pelo plano, proposto pelo Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades.

O grupo de trabalho é coordenado pelo secretário executivo Luiz Mário Preza Romão. Ele informa que o processo encontra-se em sua primeira etapa e as outras duas serão cumpridas durante o decorrer de 2010. O PLHIS vai facilitar o acesso da população de baixa renda a habitação digna, regular e dotada de serviços públicos, em localidades urbanas ou rurais, diminuindo as desigualdades sociais e contribuindo para a ocupação urbana planejada.

“Estamos discutindo a proposta metodológica e, em um segundo momento, iniciaremos o diagnóstico do setor habitacional, encerrando as três etapas com a formulação de estratégias de ações, contando com objetivos, bem como com programas e ações visando minimizar o déficit habitacional na cidade”, explicou Luiz Mário, destacando a importância de a população estar envolvida no processo.

Antonio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional