Meta de Ruiter é reduzir déficit habitacional no mínimo em 50%

  Marcos Boaventura
  

“Acredito que as 1 mil unidades que lançamos representam um número bastante modesto”, avaliou o prefeito

Reduzir o déficit habitacional na cidade em pelo menos 50% é o principal objetivo do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) que, hoje, já está disponibilizando 2.385 novas moradias, com grande possibilidade de esse número aumentar e chegar perto de 3 mil unidades. Conforme o chefe do Executivo, o otimismo deve-se principalmente às vantajosas condições para aquisição da casa própria, viabilizadas por meio da parceria estabelecida entre a Prefeitura de Corumbá e o Governo Federal.

“Estamos com 1.250 casas em construção e, agora, com o Programa Minha Casa, Minha Vida, lançamos mais 1 mil unidades, mas com a expectativa de construir um número bem maior”, explicou. Ruiter acredita que, com o início do cadastramento, no próximo dia 13, a procura será intensa, com um aumento significativo. “Acredito que as 1 mil unidades que estamos lançando representam um número bastante modesto. Com certeza, vamos ter mais gente interessada, principalmente pelo fato de que as condições para adquirir imóveis por meio do Minha Casa, Minha Vida, são vantajosas”, observou.

O cadastramento começa no dia 13 deste mês em 10 escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme). Até o dia 4 de fevereiro, as unidades de ensino estarão à disposição da comunidade corumbaense. A partir de então, o cadastramento será feito em uma unidade da Secretaria Executiva de Habitação e Regularização Fundiária, localizada na esquina das ruas Cuiabá e Sete de Setembro.

Preocupação

A estimativa é que o déficit habitacional hoje em Corumbá esteja em torno de 4,5 mil moradias. Antes do lançamento do Minha Casa, Minha Vida, a prefeitura já estava construindo 1.250 novas unidades para a população de baixa renda: 800 por meio do PAC-Casa Nova (Programa de Aceleração do Crescimento), 112 pelo PAC-FNHIS (Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social), e outras 338 casas do Programa Pró-Moradia.

Às vésperas do fim de 2009, Ruiter lançou mais 1 mil unidades e viabilizou 135 lotes para o Movimento Nacional de Luta Pela Moradia, em atendimento às famílias que residem em condições precárias na localidade do Loteamento Pantanal, totalizando 2.385, o que representa 53% do déficit habitacional estimado.

Colaborar para a redução do déficit habitacional é o que busca o prefeito Ruiter. “Esta tem sido uma de nossas metas, de nossas preocupações desde o início do primeiro ano de nosso governo, quando identificamos a necessidade de fazermos este esforço e, graças a Deus, mais uma vez em parceria com o Governo Federal, estamos atingindo nosso objetivo”, comemorou Ruiter.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional