Bateria da Portela se apresenta em Corumbá, no próximo dia 7

A bateria do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Portela, do Rio de Janeiro, será a grande atração da noite de domingo, 7 de fevereiro, na Praça Generoso Ponce, juntamente com o puxador oficial Gilsinho. A maior vencedora do carnaval carioca se apresenta logo após o ensaio técnico das escolas de samba de Corumbá. Este será o terceiro ano consecutivo em que as agremiações da cidade têm a oportunidade de acertar os últimos detalhes para os desfiles dos dias 14 e 15 de fevereiro. Praticamente toda a estrutura da passarela pantaneira do samba já deve estar pronta até a data do ensaio.

A Portela foi a campeã do primeiro desfile oficial do carnaval carioca, em 1935, levando para a avenida um rústico globo terrestre idealizado por Antônio Caetano, e introduzindo, assim, as alegorias nos desfiles das escolas de samba. Em 1939, o samba de Paulo da Portela, “Teste ao Samba”, é considerado o primeiro samba de enredo, no ano em que, uma vez mais, a escola inovou ao trazer para o desfile fantasias totalmente enquadradas ao enredo.

A Portela foi a escola que introduziu nos desfiles a Comissão de Frente e foi também a primeira escola a trazer uma comissão de frente uniformizada, por iniciativa de “Candeia Velho”, nome pelo qual ficou conhecido o antigo portelense Antônio Candeia, após o sucesso do filho com o mesmo nome. A agremiação também foi a primeira escola a usar cordas para organizar os desfiles. Inúmeros portelenses, hoje bastante consagrados, deram seus primeiros passos no mundo do samba segurando essas famosas cordas.

Em 1970, por seu carnavalesco Yarema, a escola introduziu o uso de isopor na elaboração das esculturas nas alegorias. Adalberto dos Santos, que desenvolveu as características da bateria, teve a idéia de usar um apito para comandar seus ritmistas após observar um guarda de trânsito no exercício de sua função. Mestre Betinho, nome pelo qual ficou conhecido e eternizado na história da Portela, também foi o responsável pela utilização da caixa-surda e reco-reco pelas escolas de samba.

Em novembro de 2001, numa cerimônia em Brasília, a Azul e Branco foi agraciada pelo então Presidente da República Fernando Henrique Cardoso, com a “Ordem do Mérito Cultural”, em reconhecimento aos serviços prestados, ao longo dos anos, em defesa da cultura nacional. Em novembro de 2004, recebeu a visita do Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Foi a primeira vez em que um Presidente da República, em exercício, comparecia à quadra de uma escola de samba. (As informações são do site oficial da Portela).

Rodrigo Nascimento – Subsecretaria de Comunicação Institucional