Cervejaria ganha Centro de Referência de Assistência Social

  Gilson de Carvalho
  

O CRAS III vai funcionar no antigo prédio da Escola 21 de Setembro, que está sendo totalmente reformado e ampliado

A comunidade do bairro Cervejaria, localizado às margens do rio Paraguai, ganha em 2010 um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Este será o terceiro a entrar em funcionamento na cidade e faz parte de um pacote de obras lançado pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), durante a Ação Prefeito Presente realizada no Estádio Arthur Marinho em abril deste ano, e que prevê investimentos de R$ 3 milhões para beneficiar também os bairros Arthur Marinho, Generoso e Dom Bosco.

O CRAS III vai funcionar no antigo prédio da Escola 21 de Setembro, que está sendo totalmente reformado e ampliado. Somente na obra física, a Prefeitura de Corumbá está investindo R$ 292.409,43, recursos próprios do município, via Fundo Municipal de Investimento Social. O imóvel pertencia à Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária (SSCH), que passou para o controle do Município por meio de comodato. A determinação do prefeito é, para uma segunda etapa, construir uma quadra de esportes coberta no local.

Com a reforma e ampliação, o prédio passará de 390,87 para 460,87 metros quadrados, edificados em um terreno de 872,60 metros quadrados. A instituição será dotada de oito salas multiuso (reuniões, cursos, etc.), além de cozinha, lavanderia, área de serviço, sanitários masculinos e femininos e pátio externo, tudo com acessibilidade.

As obras foram iniciadas em novembro e devem ser concluídas ainda no início de 2010. O projeto prevê reforma geral de toda a estrutura da cobertura, troca do piso e completa adequação da parte interna, com implantação de novas salas. A reforma e ampliação estão a cargo da Secretaria de Desenvolvimento Integrado, por meio da Secretaria de Infra-estrutura e Serviços Urbanos.

Ao mesmo tempo, a prefeitura já iniciou o processo licitatório visando à compra de equipamentos e mobiliários, para atender os projetos sociais previstos para o CRAS III. Entre eles, destacam-se cursos profissionalizantes e a realização de palestras sobre os mais diferentes temas, como sexualidade, planejamento familiar, violência e drogas, bem como oficinas de dança (balé e capoeira) para crianças, adolescentes e adultos (mulheres acima de 30 anos), e trabalho com grupos de idosos e portadores de deficiências.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional