Ações de combate à dengue começam pelo Cristo Redentor

As ações de combate à dengue começam hoje (7) pelo bairro Cristo Redentor, alcançando também as regiões do Cravo Vermelho e Vitória Régia. É o que informa a bióloga sanitarista Grace Bastos, chefe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria Executiva de Saúde Pública. Os trabalhos são desenvolvidos por meio de parceria entre a Prefeitura de Corumbá e o 6º Distrito Naval da Marinha do Brasil, e estendem-se até o próximo dia 18, e não mais até o dia 10, como estava programado anteriormente.

O trabalho faz parte de um projeto elaborado pelo CCZ para atender localidades com alto índice de infestação predial pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. “Como a região é enorme, fizemos algumas adequações e vamos trabalhar até o dia 18 de dezembro, para atender mais de 6 mil imóveis existentes no local. Nesta semana, durante dois dias, contaremos com apoio da Marinha do Brasil, que está disponibilizando 40 militares e mais dois caminhões com motoristas, que serão responsáveis pela coleta do lixo”, explicou.

Além disso, de hoje até o fim da semana, os trabalhos serão exclusivos em atendimento às comunidades do Cristo, Cravo me Vitória Régia. “A região é muito grande e em quatro dias, como estava programado anteriormente, não teríamos condições de cobrir tudo. Por isso, na Popular Velha, iniciaremos somente na outra segunda-feira (14)”, explicou Grace, adiantando que será um grande mutirão de limpeza, com retirada de todo tipo de lixo e recipientes que possam acumular água (apropriado para procriação do mosquito), além de tratamento químico eliminação dos focos.

“Como os trabalhos foram prejudicados pelas chuvas na manhã de hoje, aproveitamos para mais uma conversa com os supervisores e, à tarde, todos estarão em campo”, disse Grace. Ela também destacou que, além dos 22 agentes de endemias e dos 40 militares, o grupo terá reforço das equipes que atuam na área de educação em saúde e em imóveis de difícil acesso, que vão trabalhar os imóveis fechados, bem como terrenos baldios.

A ação conta ainda com participação de equipes das Secretarias Executivas de Meio Ambiente, que fará um trabalho relacionado a educação ambiental, principalmente sobre reciclagem, e de Infra-estrutura e Serviços Urbanos, que será responsável por roçada e capina de terrenos baldios, utilizando até mesmo equipamentos pesados.

Com relação ao bairro Popular Velha, local em que o Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) apontou incidência alta de infestação, tendo como principal foco os reservatórios localizados ao nível de solo, o trabalho começa no dia 14, estendendo-se até o dia 18. Além do mutirão da limpeza, haverá também instalação de 300 capas de caixas de água, para eliminar os principais focos.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional