Seminário aborda os 3 anos da Lei Maria da Penha em Corumbá

  Gilson de Carvalho
  

Campanha começou na sexta-feira (20), com o I Encontro de Mulheres Negras de Corumbá e Ladário

Os três anos da Lei Maria da Penha são tema do seminário que ocorre hoje (23) em Corumbá, como parte da Campanha “16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra a Mulher”, aberta na última sexta-feira (20), na Seleta Sociedade Caritativa Humanitária (SSCH) de Ladário, com o I Encontro de Mulheres Negras de Corumbá e Ladário. O evento está confirmado para as 14 horas, no auditório do Sindicato Rural de Corumbá, e será marcado também pela posse das novas integrantes do Conselho Municipal das Mulheres.

Conforme a gerente de Articulação das Políticas Públicas da Mulher, ligada à Secretaria Municipal de Promoção da Cidadania/Subsecretaria de Ações da Cidadania, o tema do seminário de hoje diz respeito à revisão do Código Penal Brasileiro, que “pode trazer prejuízos à Lei Maria da Penha, resultando em um grande retrocesso”. Ela afirmou que, em todo o País, há um movimento das mulheres, juntamente com seus representantes na Câmara Federal, para evitar prejuízos à lei. “Estamos mobilizadas, vigilantes, para evitar que, com a revisão, a Lei Maria da Penha seja prejudicada”, salientou.


A Campanha “16 dias de Ativismo” vai até o dia 10 de dezembro. A programação prevê um ato público no Terminal de Transbordo Municipal, às 10 horas do dia 25, sob coordenação da Gerência da Mulher e do Forumcorlad. Também está previsto, às 14 horas do mesmo dia, o terceiro Fórum Regional de Enfrentamento à Violência das Mulheres do Campo e das Comunidades Tradicionais, no Colégio São Miguel de Ladário, sob coordenação da Gerência da Mulher de Corumbá, Superintendência da Mulher de Ladário e Fórum Regional de Enfrentamento à Violência das Mulheres do Campo e Comunidades Tradicionais.

Para o dia 27, às 9 horas, a programação segue com panfletagem na Rua Frei Mariano, com foco no Dia Nacional de Combate ao Câncer, coordenado pela Rede Feminina de Combate ao Câncer. O encerramento das atividades será com uma mesa de diálogo sobre o Tráfico de Pessoas na Fronteira Brasil/Bolívia, no Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá Miguel Gómez, a partir das 19 horas do próximo dia 10.

A coordenação do evento final está a cargo da Rede de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, tendo como parceiros o Lions Club Alvorada, Associação Comunitária de Cultura e Esporte de Corumbá, Sindicato dos Trabalhadores da Embrapa Pantanal, Associação das Mulheres Artesãs de Corumbá, Centro Boliviano 30 de Marzo, Associação de Moradores, além das Organizações não Governamentais Paz, Natureza, Pantanal (PNP) e Dignidade, Ação, Sexualidade, Solidariedade e Cidadania (DASSC).

Estarão envolvidas nas atividades, também, as Secretarias de Integração das Políticas Sociais, Educação, Assistência Social, Saúde Pública e Meio Ambiente, além da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal de Corumbá e a Agência Municipal de Trânsito e Transporte.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional