Ruiter enaltece conferência e anuncia Conselho das Cidades

  Clóvis Neto
  

Para o prefeito, com participação popular e dialogando com todos os segmentos, será possível construir o que é realmente prioritário

Ao abrir a quarta edição da Conferência Municipal das Cidades, na noite de ontem (26), no Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá Miguel Gómez, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) considerou o evento de “extrema importância” para a construção de uma cidade mais humana, com participação popular e controle social. Na ocasião, ele anunciou a criação do Conselho Municipal das Cidades, para o triênio 2011-2013, que será integrado por representantes da sociedade civil e de organismos governamentais. A conferência prossegue durante todo o dia de hoje (27), debatendo questões pertinentes ao desenvolvimento urbano local.

Para Ruiter, a iniciativa é fundamental para que os cidadãos exerçam a democracia, e que, “desta forma, com participação popular, dialogando com todos os segmentos da sociedade, será possível construir o que é realmente prioritário para todos”. Em seguida, ele enfatizou a importância de estar sempre em contato com a população, para saber priorizar os investimentos em obras e serviços que realmente atendam aos interesses da comunidade. Neste sentido, citou como exemplo a Ação Prefeito Presente, que permite ouvir os moradores e governar com foco nos anseios de todos. “Permite definir políticas públicas com mais consistência e qualidade”, observou.

A Conferência das Cidades, na avaliação do prefeito, deu a toda a população brasileira a oportunidade de manifestar a voz e a vontade popular, ou seja, a possibilidade de decidir o que é melhor para os cidadãos. “O presidente Lula oportunizou isso a todo o País quando lançou a iniciativa em 2003”, disse. Em seguida, ele falou sobre os avanços obtidos nos últimos anos graças a esse trabalho realizado, tanto em Corumbá quanto em todo o Brasil. “Em nossa administração, a partir de 2005, a realização da conferência tem possibilitado priorizar a destinação dos recursos para obras realmente relevantes, atendendo aos anseios da população mais necessitada”, completou.

A abertura da conferência contou com maciça participação popular, em especial da comunidade carente, que, nos últimos anos, tem sido amplamente atendida com obras nas áreas de habitação e saneamento básico, entre outras. A solenidade foi seguida de palestra proferida pelo arquiteto Márcio Martins, analista de infraestrutura civil e aquaviária da Secretaria Nacional de Habitação e do Departamento de Urbanização e Assentamentos Precários, do Ministério das Cidades. Abordando o tema “Avanços, dificuldades e desafios na implementação da Política Habitacional”, ele fez uma explanação sobre os programas habitacionais do governo federal.

Conselho

Durante seu discurso, Ruiter também anunciou a implantação do Conselho Municipal das Cidades, que será integrado por representantes dos organismos governamentais e da sociedade civil corumbaenses. A notícia agradou aos presentes, que lotaram o auditório do Centro de Convenções. A coordenadora estadual e municipal do Movimento Nacional da Luta pela Moradia, Júlia Gonzalez, conselheira estadual das Cidades, elogiou a iniciativa, lembrando as conquistas dos últimos anos em Corumbá, como a aprovação do Plano Diretor Participativo, a criação do Estatuto das Cidades e, agora, a formação do Conselho das Cidades.

Também estiveram presentes à solenidade: os secretários Cássio Augusto da Costa Marques (Gestão Governamental e presidente da Conferência das Cidades), Haroldo Cavassa (Desenvolvimento Integrado), Daniel Martins Costa (Finanças e Administração), Lamartine de Figueiredo Costa (Ações Sociais), Maria Lucia Ortiz Ribeiro (Promoção da Cidadania) e Sicard Maciel de Barros (Meio Ambiente e Produção Rural); secretários executivos Carlos Porto (Relações Institucionais), Ricardo Ametlla (Infraestrutura e Serviços Urbanos), Luciene Deová (Meio Ambiente); Ligia Maria Baruki e Melo, presidente da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal; vereadores Carlos Alberto Machado, João Bosco da Silva e Souza e Cristina Lanza, além de representantes de outros organismos governamentais e da sociedade civil.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional