Prefeitura inicia ação em áreas com maior incidência da dengue

Agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) iniciaram hoje (16) uma ação mais efetiva de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. O trabalho acontece especificamente nos imóveis apontados pelo Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado no início deste mês em Corumbá, que detectou um índice de infestação predial de 1,5%, considerado de médio risco pelo Ministério da Saúde.

A chefe do CCZ, Grace Bastos, explicou que a atuação dos agentes vai atingir, neste primeiro momento, os imóveis que, durante o LIRAa, apresentaram maior incidência de focos do mosquito. “Vamos disponibilizar capas que serão utilizadas para cobertura dos reservatórios de água ao nível de solo, que apresentaram maior incidência de infestação pelo Aedes aegypti”, destacou.

No setor três da cidade, por exemplo, o índice de infestação foi de 2,1%. Os reservatórios foram responsáveis por 75% desta incidência, número que preocupa a Saúde Pública municipal, que também detectou índice elevado no setor dois (2,4%), com os reservatórios sendo responsáveis por 37,5% da incidência. “Vamos disponibilizar capas de caixas de água, que serão implantadas nos reservatórios existentes nos imóveis visitados e que apresentaram alto índice de infestação”, explicou Grace.

Conforme a chefe do CCZ, os agentes de endemias vão atuar mais intensamente nas regiões onde foi detectada maior incidência de focos. Além do imóvel positivo, com foco do mosquito, as nove residências existentes na região de entorno também serão atendidas. Ao todo, estão sendo disponibilizadas 450 capas para eliminar os focos detectados durante o último LIRAa.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional