CAPS ad apresenta projetos em Aquidauana e no Rio de Janeiro

  Marcos Boaventura
  

Entre as diversas atividades desenvolvidas pelo centro em oficinas terapêuticas, o esporte tem lugar de destaque

O Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS ad) de Corumbá participa a partir de hoje (11) do Encontro Estadual dos CAPS de Mato Grosso do Sul, que ocorre até sexta-feira (13), em Aquidauana. “Este evento acontece anualmente e serve para que sejam traçadas novas metas de trabalho, discutidas e propostas mudanças na legislação que rege o atendimento psicossocial no Brasil, além da troca de experiência entre os municípios”, explicou a psicóloga Silva Segóvia Araújo Freire, coordenadora do CAPS.

Durante o encontro, representantes da instituição vão apresentar as ações realizadas pela Prefeitura de Corumbá em parceria com outros órgãos, como o Judiciário, e com o comércio local. Além da coordenadora, a psicóloga Daianny Garcia e a terapeuta ocupacional Liliane Pinho de Almeida participam do evento. De Aquidauana, Silvia, Liliane e mais a professora de educação física Sheila Amorim embarcam para o Rio de Janeiro.

Na capital fluminense, elas representam Mato Grosso do Sul no XII Simpósio Internacional sobre Tratamento de Tabagismo e no VIII Simpósio Sobre Álcool e outras Drogas. Os simpósios ocorrem de 19 a 21 de novembro, reunindo as maiores autoridades sobre o tema no País. Os projetos de Corumbá selecionados pela organização dos eventos são o trabalho realizado em parceria com o Judiciário local no tratamento de apenados, e outro com o grupo Alcoólicos Anônimos (A.A.), que possibilita a recuperação dos pacientes etilistas.

Histórico

O CAPS ad foi inaugurado em 4 de março de 2008. O Centro é mantido pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Executiva de Saúde Pública, para prestar serviço ambulatorial e de atenção psicossocial. A procura pelo tratamento pode ser por livre e espontânea vontade, quando a pessoa é acompanhada por familiares, ou por determinação judicial. A instituição oferece, ainda, tratamento medicamentoso para co-morbidades e outras sequelas resultantes do uso abusivo de substâncias psicoativas e álcool.

Criado por determinação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), o centro também desenvolve atividades em oficinas terapêuticas, visando elevar a auto-estima e a confiança do dependente químico. São promovidas oficinas terapêuticas, atendimento psicoterápico individual, atendimento clínico, atendimento medicamentoso, plantio de ervas medicinais e verduras, além de atendimento aos familiares – individual e em grupo –, e atividades esportivas (ginástica, musculação, futebol de campo, vôlei, tênis de mesa e natação).

A unidade está localizada na Rua Cabral, 1208, entre as Ruas 7 de Setembro e 15 de Novembro, e funciona das 7h às 17 horas, de segunda a sexta-feira. No momento, 25 pacientes encontram-se em tratamento intensivo, permanecendo no CAPS em período integral durante toda a semana, e mais de 400 em atendimento normal.

Rodrigo Nascimento – Subsecretaria de Comunicação Social