Ações e parceiros resultaram em aprovação de 83%, diz Ruiter

Uma somatória de ações políticas, um forte apoio nas esferas estadual e federal e ainda o trabalho eficiente da equipe da Administração Municipal de Corumbá. Foi a esta combinação de fatores que o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) atribuiu o fato de ter sido apontado o administrador com melhor aprovação popular de Mato Grosso do Sul. De acordo com pesquisa do Instituto Ibrape, divulgada no dia 20 pelo jornal Correio do Estado, ele não apenas se manteve em primeiro lugar no ranking dos prefeitos, mas também a avaliação positiva de sua administração passou de 66%, em dezembro de 2008, para 83% em novembro de 2009.

Uma somatória de ações políticas, um forte apoio nas esferas estadual e federal e ainda o trabalho eficiente da equipe da Administração Municipal de Corumbá. Foi a esta combinação de fatores que o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) atribuiu o fato de ter sido apontado o administrador com melhor aprovação popular de Mato Grosso do Sul. De acordo com pesquisa do Instituto Ibrape, divulgada no dia 20 pelo jornal Correio do Estado, ele não apenas se manteve em primeiro lugar no ranking dos prefeitos, mas também a avaliação positiva de sua administração passou de 66%, em dezembro de 2008, para 83% em novembro de 2009.

Para o prefeito corumbaense, o fato de a população falar bem de seu governo demonstra que as ações e projetos desenvolvidos pela equipe do Município estão tendo impacto real e positivo na vida dos moradores. Além da parceria de sua equipe, esse cenário seria resultado, em grande parte, do apoio que a cidade tem recebido do governo federal, em especial dos ministros Dilma Rousseff (Casa Civil) e Paulo Bernardo (Planejamento). “Corumbá é muito grata pelo empenho e interesse do governo federal em investir em áreas nas quais era muito carente, como saneamento e habitação, graças à sensibilidade desses ministros em relação à qualidade de vida da população e à preservação do meio ambiente”, enfatizou.

 

Ruiter referiu-se aos recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que beneficiaram a cidade com cerca de R$ 100 milhões, mesmo ela não atendendo ao critério primário de que apenas as localidades com mais de 150 mil habitantes seriam atendidas. “Neste caso, creditamos a inclusão de Corumbá no programa a dois fatores: o primeiro é que a equipe responsável pelo projeto fez um ótimo trabalho, demonstrando a necessidade dos investimentos para proteger o Pantanal e melhorar a vida de quem mora na região; o segundo foi a sensibilidade do governo federal em entender que Corumbá merecia os investimentos”, explicou.

 

No âmbito estadual, o prefeito citou o atendimento constante aos interesses da cidade pelo deputado Paulo Duarte (PT), que viabilizou, entre outras ações, recursos federais para a construção do Viaduto da Rua 13 de Junho, obra orçada em R$ 2,6 milhões que vai transformar uma região da cidade e organizar o tráfego na área central. Ele também lembrou o apoio do senador Delcídio do Amaral (PT), responsável, por exemplo, por viabilizar os recursos da iniciativa privada que garantiram a revitalização do estádio Arthur Marinho. “(O estádio é) um patrimônio do esporte em Corumbá, que ficou décadas em condições precárias e hoje está totalmente reformado, em condições de receber jogos de alto nível”, observou.

 

Presença política

Na avaliação do prefeito corumbaense, a aprovação popular de 83% de sua administração vem se traduzindo em uma presença política mais ampla no contexto estadual. Um exemplo disso seria o fato de ele ser o coordenador estadual da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), cuja atual diretoria foi eleita em abril deste ano. Conforme ele, por meio da entidade é possível trabalhar de forma efetiva na busca de soluções para questões relativas aos municípios sul-mato-grossenses, e para “resgatar o princípio da autonomia municipal, elaborando políticas de desenvolvimento, tanto por meio de ações isoladas quanto por ações de cooperação entre os mesmos”.

Gesiel Rocha – Subsecretaria de Comunicação Institucional