Prefeitura melhora transporte de pacientes para Campo Grande

  Gilson de Carvalho
  

Além de economizar no custo, prefeitura proporciona maior conforto e segurança aos usuários que buscam tratamento na Capital

O transporte de pacientes para tratamento em Campo Grande passa a ser feito em um moderno ônibus com capacidade para 42 pessoas, e dois micro-ônibus com 20 lugares cada. A primeira viagem ocorreu na noite de ontem (20), e faz parte de um convênio firmado com uma empresa local. A estratégia da Prefeitura de Corumbá, além de economizar no custo do serviço, é proporcionar maior conforto e segurança aos usuários que buscam tratamento especial na Capital do Estado.

A primeira viagem foi anunciada ontem pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), durante a solenidade de assinatura da ordem de serviço para construção do viaduto da Rua 13 de Junho. O novo veículo de 42 lugares foi apresentado aos presentes no ato e, mais tarde, às 23 horas, fez a primeira viagem, levando 20 pacientes, cada um com acompanhante.

Ruiter adiantou que o translado de pacientes à Capital sul-mato-grossense faz parte de um programa desenvolvido pela Secretaria Executiva de Saúde Pública, ligada à Secretaria Municipal de Ações Sociais, possibilitando tratamento médico específico, que não é disponibilizado na rede de saúde de Corumbá.

O prefeito elogiou a ação desenvolvida pela Saúde, que está permitindo atendimento de forma mais ágil, “encurtando espaços do tempo de consultas, eliminando a necessidade de o paciente ficar muito tempo na fila de espera, graças a esta articulação”.

A primeira viagem foi acompanhada pelo secretário de Ações Sociais, Lamartine de Figueiredo Costa, e por Antonieta Sabatel, responsável pelo tratamento de pacientes fora do domicílio. O secretário destacou a importância do programa que está permitindo o apoio necessário às pessoas que necessitam de tratamento especializado, não disponibilizado pela rede local. “São casos de pacientes que necessitam de ser submetidos a quimioterapia, transplantes renais, pacientes reumáticos, entre outros”, explicou.

Lamartine lembrou ainda que, em Campo Grande, a prefeitura disponibiliza toda estrutura para proporcionar maior conforto e melhor atendimento. “Temos uma equipe disponível que dá suporte aos pacientes e seus acompanhantes, encaminhando-os para consultas, atendimentos médicos, tratamento e até cirurgias, quando é o caso”, disse.

Na primeira viagem, o responsável pela equipe em Campo Grande acompanhou o grupo de 40 pessoas que deixou Corumbá. Ronaldo Costa acabara de chegar da Capital, em outro ônibus que retornava com pacientes atendidos. Ele destacou o maior conforto que a prefeitura está proporcionando com os novos veículos. “É importante para que todos tenham uma viagem mais confortável”, comentou.

Economia

Segundo Antonieta Sabatel, além de melhorar as condições de viagens dos pacientes, a prefeitura está reduzindo despesas. Antes do convênio, o valor de cada passagem de ida e volta a Campo Grande era de R$ 151, totalizando R$ 302, contando com o acompanhante. A partir de agora, o valor de cada passagem do ônibus com 42 lugares, ida e volta, é de R$ 64,13, ou R$ 128,26 com acompanhante.

Ela lembra que o valor do contrato firmado com a empresa parceira no convênio é de R$ 2.950 para ônibus com 46 lugares, e R$ 2.050 para os micro-ônibus, com 20 lugares. “Estamos reduzindo despesas e oferecendo viagens mais confortáveis. Isso implica em um número maior de pessoas atendidas em Campo Grande“, explicou.

O serviço conta com cinco viagens por semana. A saída ocorre sempre às 23 horas, do Centro Integrado de Saúde, e o retorno às 17 horas do dia seguinte. Enquanto aguardava a saída, um dos pacientes comentou que, com o novo ônibus, “a viagem será mais tranquila e confortável e, com certeza, chegaremos mais descansados, prontos para ir ao médico, para o tratamento”.

Antonieta acrescentou que, dependendo das urgências médicas, as viagens para tratamento fora de domicílio são feitas também em ambulâncias da própria prefeitura e, se for o caso, por meio de transporte aéreo. “Agora mesmo (na manhã de hoje, 20) recebemos uma ligação nos comunicando da urgência de encaminhar um paciente para Campo Grande, de avião, o que já estamos providenciando”, disse.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional