Peça Dom Pedro I é encenada às 15h no Centro de Convenções

 Clóvis Neto
  

O ator e diretor John Vaz visitou o prefeito Ruiter na manhã de hoje

A peça “Dom Pedro I – Espetáculo Maçônico” será apresentada hoje (16), no Centro de Convenções do Pantanal de Corumbá Miguel Gómez. O espetáculo começa às 15 horas e a entrada é gratuita. Esta é a terceira e última apresentação da obra na cidade, que é uma realização da Prefeitura Municipal de Corumbá, por meio da Superintendência de Cultura, da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal.

Na manhã de hoje, o autor, ator e diretor de artes cênicas John Vaz, que representa o papel principal na peça, visitou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) em seu gabinete. Os dois conversaram sobre a peça, a aceitação do público corumbaense e projetos futuros para a região.

Vaz pretende trazer à cidade, por exemplo, espetáculos sobre a vida de Ernesto “Che” Guevarra – revolucionário argentino que se tornou um dos principais personagens da história recente da América Latina, preso e morto na Bolívia –, e a Retomada de Corumbá, ponto alto da Guerra do Paraguai.

Ruiter aprovou a ideia e colocou seu secretariado à disposição do ator. O secretário executivo de Relações Institucionais, Carlos Porto, vai buscar parcerias para viabilizar os projetos. O produtor Wagner Jean também participou do encontro.

Dom Pedro I

A peça “Dom Pedro I – Espetáculo Maçônico” retrata a vida do monarca brasileiro que proclamou a Independência do País. As cenas se passam dentro de uma loja maçônica do Grande Oriente Lusitano de Lisboa, em 1834, onde Pedro IV de Portugal (Pedro I para os brasileiros) faz um relato detalhado de toda a trajetória de sua vida.

A apresentação relata desde a chegada da família real ao Brasil, em 1808, passando pela regência do pai de Dom Pedro I, o retorno a Portugal, a regência, os bastidores do “Dia do Fico” e da “Independência do Brasil”, a abdicação ao trono brasileiro e português, a deposição de sua filha Maria como rainha de Portugal, até a guerra que travou com irmão Miguel pelo trono português.

Figuras como Gonçalves Ledo e José Bonifácio ganham destaque na peça. Além de inédita, a montagem é uma verdadeira aula de história, de utilidade cultural e educativa. Para a pesquisa do texto, foi feito um levantamento das fontes históricas, das atas das lojas maçônicas Comércio e Artes do Rio de Janeiro-RJ e dos relatos do Museu Maçônico do Grande Oriente Lusitano, em Portugal.

Rodrigo Nascimento – Subsecretaria de Comunicação Institucional