Com Ruiter, Educação foi a pasta que mais convocou servidores

 Clóvis Neto
  

Aumento do número de professores veio com melhoria dos salários

A Secretaria Executiva de Educação foi a pasta que mais convocou servidores em Corumbá nos últimos cinco anos. De todos os 1.550 servidores aprovados em concurso público e chamados pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), 268 são professores, o que representa 17,2% do total de convocações. Outros 471 funcionários – auxiliar de serviços gerais, auxiliar de merenda, auxiliar de disciplina, técnico de secretaria e especialista em Educação – também integraram o quadro permanente da Rede Municipal de Ensino (Reme) nos últimos cinco anos. No total, eles representam 30,3% dos convocados.

O aumento do número de professores foi acompanhado da melhoria no salário da categoria. Neste ano, o reajuste de até 29,5% concedido aos profissionais da Reme foi um dos maiores índices de todo o Mato Grosso do Sul. “Hoje os professores do Município recebem mais que o piso nacional proposto pelo governo federal”, afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Corumbá (Sinted), Luízio Espinoza.

Com a incorporação de parte da regência ao salário base dos professores, os servidores inativos também foram contemplados com o aumento salarial. Com o reajuste, os professores em início de carreira, que ganhavam R$ 1.055 por 20 horas/aula, passaram a receber R$ 1.162,50, aumento de 10,13%. O valor é bem acima piso nacional, que é de R$ 950 para 40 horas/aula.

No caso dos professores pós-graduados, cujo vencimento era de R$ 1.266,57, o aumento foi de 14,72%, atingindo o valor de R$ 1.453,13. Já o índice de aumento para os educadores com mestrado foi de 17,17%, saltando dos R$ 1.583,33 para R$ 1.860,00, enquanto que aqueles com doutorado passaram a receber R$ 2.325,00, aumento de 29,57%.

A Prefeitura ainda permite que até cinco profissionais por ano peçam afastamento remunerado para realizar mestrado ou doutorado, e aumenta em 5% o vencimento dos professores que possuem duas especializações. “Todas essas oportunidades de qualificação melhoram a qualidade do ensino e demonstram a valorização do profissional da Educação”, completa o presidente do Sinted.

Rodrigo Nascimento – Subsecretaria de Comunicação Institucional