Paulo Duarte diz que droga é uma grande epidemia mundial

 Gilson de Carvalho

  
Deputado participou da mesa, pela manhã, na sequência do encontro

O deputado Paulo Duarte afirmou na noite de ontem, quarta-feira, que a droga é a “maior epidemia mundial”, que causa problema mais graves até que a gripe suína. Ele participou da solenidade de abertura do I Seminário sobre Abuso e Dependência de Drogas entre Crianças e Adolescentes, que acontece no Centro de Convenções, e, na manhã de hoje, foi um dos expositores da mesa redonda sobre “Panorama do uso de drogas entre crianças e adolescentes na atualidade: intervenções e estratégias de prevenções”.

Segundo ele, a solução do problema “que assola o mundo e, é claro, de Corumbá e Ladário, virá da união de esforço de todos”. Ressaltou que a base de tudo está na educação familiar, na escola e o Poder Público, “um tripé importante” e que não se deve tratar o dependente químico como “um marginal, mas com atenção e carinho”. Foi enérgico com aquelas pessoas que “tratam os barões do tráfico como autoridades, com respeito”, quando deveria ser ao contrário.

Para Duarte, o problema causado pelas drogas “não tem classe social. Atinge todos nós”. Segundo ele, é preciso dar o primeiro passo e que Corumbá e Ladário “estão dando exemplo, através da realização do seminário”, argumentou, para em seguida, iniciar a decisão do prefeito Ruiter Cunha em anunciar a implantação de Um Centro de Recuperação voltado para crianças e adolescentes.

Vitória

A realização do seminário foi considerada uma “vitória” por parte do juiz Roberto Ferreira Filho. Enalteceu a participação dos pacientes do CAPSad, todos “protagonistas, pessoas que, antes, eram tratados, muitas vezes, pior que animais”. Comentou que antes de um “drogado, um viciado, está uma pessoa como todos nós” e que é preciso apoiar este ser humano, dar respaldo a ele para se livrar da droga, “esse câncer social”. Segundo ele, o momento que o seminário está proporcionando, dentro de um centro de convenções “belíssimo” reflete “uma mudança série de paradigma que nos enche de esperança”.

Outro que enalteceu a realização do evento foi o presidente da Câmara, vereador Antônio Galã. Disse que a Prefeitura e a Universidade Federal “estão de parabéns em realizar um evento como este, um assunto de extrema importância que afeta a sociedade”.

O secretário Lamartine de Figueiredo Costa, de Ações Sociais, afirmou que a parceria é muito importante para prevenção e combate ao problema causado pelas drogas. Destacou a importância da implantação do Centro de Recuperação, “um ato de coragem, de ousadia do prefeito”. Segundo ele, o momento é “alegria, por podermos ver aqui, autoridades e representantes dos mais diferentes segmentos da sociedade discutindo o assunto, pessoas que acreditam que podemos mudar, transformar esta realidade”.

Parceiro na realização, o professor Wilson Ferreira de Melo, diretor do Campus Pantanal da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, comemorou a possibilidade de organizar em conjunto com a Prefeitura, um evento para debater o problema. Disse que é preciso ampliar o leque de atuação, não ficando restrito apenas ao combate, “o que mais se destaca”.

Segundo ele, não basta apenas tratar, fato que acaba transformando o problema em “mito” e que “reforça a curiosidade das crianças e adolescentes a conhecer as drogas, tornando-se futuros dependentes”. Wilson prega a prevenção, “elaboração de políticas públicas, visando atendimento”, além de “afinar o discurso” e que o seminário está “sendo um importante exemplo” pelo fato de estar “somando esforços, unindo as forças em torno da questão”, concluiu.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Social