Investimentos fortalecem vocação turística de Corumbá

 Gilson de Carvalho
  

Corumbá é uma das 63 cidades indutoras do turismo no país

A inauguração do CAT (Centro de Atendimento ao Turista) do Morro São Felipe é mais um exemplo da importância que o setor turístico tem na economia local. Com base nisso, a Prefeitura Municipal de Corumbá investe para atrair para vez mais pessoas à região. Ontem foi lançada mais uma edição do Festival Pantanal das Águas, que movimenta e incentiva a pesca esportiva no rio Paraguai. No domingo, dia 20, será inaugurada a primeira etapa do Centro de Convenções, estrutura que capacita a cidade para receber eventos nacionais e internacionais de grande porte.

“O turismo e a cultura em Corumbá estão vivendo um novo período”, definiu a diretora-presidente da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal, Lígia Maria Baruki e Melo. Durante a inauguração do CAT, ela enfatizou que todos estes investimentos, mais do que girar a economia local, refletem de forma muito positiva na auto-estima da população. “O que nós pretendemos é que a população corumbaense, que nasceu aqui e escolheu esta cidade para viver, sinta e perceba que Corumbá tem verdadeiramente este potencial cultural, histórico e turístico”, disse.

“Por isso, este Centro inaugurado hoje, antes de servir aos que vem de fora, vai atender aos corumbaenses. Porque o Cristo, no morro do São Felipe, é visitado diariamente por muitas pessoas. São moradores da parte alta da cidade, do Centro, da região portuária e de outras partes que vem até aqui para se deslumbrar com a beleza da cidade”, continuou Lígia.

Para o superintendente de Turismo de Corumbá, José de Carvalho Júnior, o CAT é um lugar onde os corumbaenses podem se redescobrir como pantaneiros. “Muitas pessoas na cidade não dão o mesmo valor que o turista dá para o Porto Geral, ao rio Paraguai, ao pôr do sol e o Pantanal. Tudo isso nós queremos incentivar neles para que turismo aqui seja ainda mais valorizado”, explicou.

Corumbá foi escolhida pelo Ministério do Turismo como uma das 63 cidade do país indutoras do turismo. “E uma cidade para receber bem o turista precisa se preparar, principalmente com relação a sua infra-estrutura de apoio. E são estes equipamentos turísticos, e ai entra o CAT e o Centro de Convenção, que fazem toda a diferença. Agora temos além de calendário de eventos festivos já consolidado, a possibilidade de recebermos eventos de negócios, que trazem um público diferente”, completou.

Rodrigo Nascimento-Subsecretaria de Comunicação Institucional