Corumbá inicia campanha para vacinar 21,5 mil animais

 Clóvis Neto

  
Everaldo e sua pequena cachorra: cuidados com a saúde do animal

Corumbá iniciou esta semana a segunda etapa da campanha de vacinação contra raiva animal na região urbana. O trabalho começou pelo bairro Universitário e já chegou ao Maria Leite. A ação está sendo desenvolvida por 11 equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), ligado à Secretaria Executiva de Saúde Pública, da Prefeitura Municipal, com apoio de soldados do Exército Brasileiro. A meta é vacinar 21,5 mil animais, entre cães e gatos, números atingidos na primeira etapa.

A cidade não registra caso da doença desde julho de 2008. Apesar disso, a vacinação é mantida de casa em casa, “uma necessidade pelo fato da circulação viral ainda ser forte na região, diante dos casos ocorridos na Bolívia e em Ladário”, explicou Viviane Ametlla, gerente de Vigilância em Saúde da Prefeitura. Somente na Bolívia foram três este ano (dois em Puerto Quijarro e um em Puerto Suarez). Já Ladário, teve um caso em 2009. “Por isso a necessidade de manter a ação de casa em casa, para evitar aglomeração de animais”, complementa Viviane.

No entender da gerente, este processo está sendo considerado positivo. “Há mais de um ano não registramos caso e isto se deve principalmente ao apoio que estamos tendo da população. Os proprietários estão abrindo as portas de suas residências, facilitando o acesso das equipes de vacinadores. Isto é fundamental para imunizarmos os animais”, comentou.

E esta conscientização é demonstrada pela comunidade do bairro Universitário. “Para ter um animal em casa é preciso cuidar dele, vacinar e evitar doenças”, comentou Everaldo Antônio de Oliveira, morador na Alameda Sônia. Ela, na manhã desta quarta-feira, atendeu a equipe do CCZ para que sua pequena cachorra, de apenas sete meses, fosse imunizada contra a raiva animal. “É importante vacinar. Tinha um outro cachorro, que me roubaram, e ele sempre tomava as doses da vacina, não só contra raiva, mas contra outras doenças. Agora, tenho que cuidar dessa cachorrinha que, apesar de pequena, cuida da minha casa”, reforça.

Proprietária de três cachorros e um gato, Andrelina da Silva Valentim, também moradora na Alameda Sônia, é outra pessoa que demonstra consciência da necessidade de manter seus animais imunes a doenças. Com criança em casa, ela comenta que a vacina é importante para evitar doenças não só nos cachorro e gatos, mas principalmente à criança. “Tem que vacinar sempre para manter a saúde do animal e de todos em casa”, afirmou.

A conscientização por parte da população é confirmada pela responsável pela ação, a veterinária do CCZ Walquíria Arruda. Segundo ela, os moradores estão facilitando acesso das equipes e isto é fundamental para êxito da campanha. Informa que, quando não há ninguém na residência, a equipe deixa um comunicado ao morador sobre a visita, alertando que o animal será imunizado durante o trabalho de recuperação, que acontecerá após a conclusão do cronograma estabelecido, em outubro.

Segundo ela, durante todo este mês de setembro, a campanha será desenvolvida na área urbana. “Em outubro faremos a recuperação, visitando os imóveis encontrados fechados, além de atendermos também a zona rural”, explicou. Ao mesmo tempo, ela informa que, no dia 5, sábado, está prevista vacinação em Puerto Suarez, na Bolívia.

Em Corumbá, além do Universitário, que será fechado hoje, o cronograma prevê atendimento as comunidades do Maria Leite, hoje e amanhã. No dia 4 a campanha prossegue no Centro América; dia 6 no Previsul e Industrial; de 7 a 9 no Cristo Redentor; dia 10 na Popular Velha; de 11 a 13 no Guatós; dia 15 no Nova Corumbá; dia 16 no Guarani; dias 17 e 18 no Jardim dos Estados; dias 20 e 21 na Popular Nova, dia 22 no Nossa Senhora de Fátima; de 23 a 25 no Aeroporto; de 25 a 27 no Dom Bosco, dia 28 no Generoso, Arthur Marinho, Cervejaria e Beira Rio, e nos dias 29 e 30 de setembro no centro da cidade.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional