Agentes atuarão de forma compartilhada contra a dengue

 Marcos Boaventura

  

 Dr. Lauther fala da importância do curso na abertura

Os agentes de endemias e de saúde da família vão desenvolver ações conjuntas na prevenção e combate à dengue em Corumbá. Durante toda esta semana, 245 profissionais da Prefeitura Municipal realizam um curso de Zoneamento Compartilhado, fundamental para realização de um trabalho conjunto, para evitar uma nova epidemia da doença, como ocorreu este ano, com mais de sete mil notificações na cidade.

O curso foi aberto hoje à tarde no anfiteatro Salomão Baruki, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – Campus Pantanal, e está a cargo da Secretaria Municipal de Ações Sociais, por meio da Secretaria Executiva de Saúde Pública, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, que está disponibilizando uma equipe técnica para ministrar a capacitação.

As aulas acontecem até sexta-feira, 2 de outubro, na paróquia Dom Bosco e, conforme o secretário de Saúde, Lauther Serra, os trabalhos serão iniciados em seguida. Ele participou da abertura do curso e argumentou que, através dessa ação conjunta entre agentes de endemias e de saúde da família, “teremos amplas condições de vencer a batalha”.

Lauther apontou como um dos pontos principais, a redução do período de visitação domiciliar, que hoje acontece de dois em dois meses. “Com o zoneamento compartilhado, teremos condições de realizar um levantamento de 20 em 20 dias, o que será fundamental para prevenir e combater a dengue”, comemorou.

Lamartine de Figueiredo Costa, secretário de Ações Sociais, agradeceu a equipe da área de Saúde do Estado e demonstrou otimismo em reverter o quadro apresentado durante 2009. Pediu “mais empenho ainda” de todos os servidores envolvidos, principalmente dos agentes comunitários de saúde da família. “A responsabilidade de todos é muito grande”, disse, lembrando que, dessa forma, atuando de forma conjunta, terão condições de produzir um resultado satisfatório, para que “possamos comemorar Corumbá sem dengue e também sem outras doenças endêmicas”.

A ação

A gerente de Vigilância em Saúde, Viviane Ametlla, explicou que o trabalho de prevenção e combate à dengue, através do Zoneamento Integrado, está sendo desenvolvido com sucesso em Anastácio. Foi reconhecido pela própria Secretaria Estadual de Saúde como uma ação promissora e eficiente no combate, monitoramento e controle da dengue.

“Vamos fazer o mesmo em Corumbá. Nesta primeira etapa, todos os agentes (endemias e de saúde da família) participam desse curso ministrado por técnicos do Estado, para em seguida, ser colocado em prática”, comentou.

Explicou que a proposta é o desenvolvimento de um trabalho conjunto, “padronizando os procedimentos e unificando a atuação na cidade”. A gerente lembra que, hoje, o trabalho de identificação, prevenção e combate à dengue, fica mais por conta do agente de endemias. Com a ação compartilhada, eles terão reforço dos agentes de saúde, importante para uma ação mais eficiente.

Gilmar Cipriano Ribeiro, da Secretaria Estadual de Saúde, um dos capacitadores, explicou que o zoneamento compartilhado é o caminho para prevenir a dengue. “A integração é o caminho. A dengue precisa ser inserida na rotina dos agentes de saúde da família, não ficando apenas sob responsabilidade dos agentes de endemias. A atuação deve ser de forma conjunta. Isoladamente não vamos vencer a batalha”, explicou.

Em Corumbá, a Secretaria Executiva de Saúde Pública já definiu que o trabalho será feito por setor. A cidade foi divida em seis regiões e, cada uma delas, contará com uma equipe integrada por agentes de endemias e de saúde da família, ampliando o número de pessoas, o que permitirá uma atuação mais eficaz e maior frequência nas visitações domiciliares.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional