Meta é melhorar nota no índice de qualidade do ensino

 Clóvis Neto

  
Alunos chegam à escola de barco:estrutura garante qualidade do ensino nas escolas da região ribeirinha

Em Corumbá, além da capacitação continuada dos professores, a Prefeitura investe também na melhoria das instalações das escolas municipais, através de reformas, ampliações e até quadras esportivas cobertas, para atividades recreativas. Tudo isso é apontado pelo secretário-executivo Hélio de Lima como fatores importantes para a melhoria da qualidade de ensino.

Segundo ele, as escolas existentes na região ribeirinha estão ganhando melhorias com esse intuito. Cita a reforma e ampliação da Escola Municipal Rural Porto Esperança – Extensão Paraguai-Mirim. No local foram investidos R$ 69.731,72 na execução de serviços de manutenção elétrica e hidráulica, troca de louças sanitárias danificadas; demolição de bebedouro antigo e construção de novo bebedouro; reforma de telhado com troca de madeiramento e telhas; manutenção de piso com substituição de peças; pintura geral; troca de janelas; manutenção da cerca existente e instalação de novo portão, além de troca de forro em PVC.

A escola foi construída pelo Governo do Estado na administração de Zeca do PT. Conta com três salas de aula, cozinha, banheiros e dois dormitórios. Cinquenta e cinco alunos frequentam os bancos escolares na região.

Sua construção surgiu a partir de uma reportagem da Rede Globo, com foco nas crianças catadoras de iscas. Na época, Hélio de Lima era secretário estadual de Educação. Conhecedor de todo o processo, aponta um grande avanço hoje, comprovado inclusive pela própria emissora de TV que retornou à região para uma nova reportagem para a Rede Globo.

O secretário acompanhou o trabalho e antecipou que a jornalista Cláudia Gaigher e sua equipe se depararam com uma nova realidade. “Crianças que na época era catadores, deram depoimentos, hoje, estão todas estudando. Não apenas no Paraguai Mirim, mas também na Extensão São Lourenço, que atende 47 alunos e também foi reformada e ampliada pela Prefeitura”, relatou.

E todo este trabalho para melhorar a qualidade de ensino dos alunos residentes na região das águas, segundo Hélio de Lima, tem uma parceria importante da ONG Ecologia e Ação, com apoio do Criança Esperança da Rede Globo. Integram esta frente de parceiros a Secretaria Executiva de Saúde Pública, Marinha do Brasil, Embrapa Pantanal, Ibama (Unidade Regional Corumbá), UFMS, Paz e Natureza Pantanal (PNP), Projeto Natureza e Pobreza, Núcleo de Ecomunicadores dos Matos e Rede Aguapé.

Todos são parceiros no desenvolvimento do projeto “Crianças das Águas Pantanal: identidade e cidadania”, iniciado em março, com prazo de conclusão em fevereiro de 2010, abrangendo as comunidades ribeirinhas de Porto da Manga, Baía do Castelo, Paraguai-Mirim e Barra do São Lourenço.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional