Senac ministra cursos do Projovem Trabalhador em Corumbá

 Marcos Boaventura

  

 Reunião com os pré selecionados do Programa Projovem Trabalhador

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) vai ministrar os cursos de capacitação do programa Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã, que vai atender mil jovens em situação de vulnerabilidade social e pessoal, através de qualificação profissional, para a inclusão no mercado de trabalho.

O programa é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de Corumbá e o Ministério do Trabalho e Emprego, do Governo Federal, e está orçado em R$ 1,6 milhão, incluindo contrapartida do município. O Projovem Trabalhador cumpre uma das metas do programa de governo do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira que é a efetivação do primeiro emprego.

Na tarde de hoje, mais uma etapa do processo foi cumprida, com uma reunião dos pré-selecionados com o gestor do programa, Marcio Cavasana, gerente de Ações para a Cidadania, pasta ligada à Subsecretaria de Ações da Cidadania, da Secretaria Municipal de Promoção da Cidadania. O gerente local do SENAC, Rafael Alexandre Carli Delsin, durante o encontro, fez uma explanação sobre a instituição e do trabalho que será realizado.

Os cursos serão de qualificação profissional nas áreas de administração, telemática, turismo e hospitalidade, comunicação e marketing e social, bem como qualificação social nas áreas de inclusão digital, valores humanos, ética e cidadania, educação ambiental, higiene pessoal, promoção de qualidade de vida, noções de direito trabalhista, formação de cooperativas, prevenção de acidentes de trabalho, e estímulo e apoio à elevação da escolaridade.

Serão seis meses de cursos com um total de 350 horas/aula, sendo 250 de qualificação profissional e 100 horas de qualificação social. Durante o período, cada candidato receberá uma ajuda de custo de R$ 100,00 ao mês, desde que tenha participado de 75% das aulas.

Segundo Márcio Cavasana, serão 33 turmas com 35 alunos cada e o objetivo da Prefeitura é, até o final do ano, inserir 300 jovens com idade entre 18 e 29 anos, no mercado de trabalho normal, ou mesmo através de estágio, empreendedorismo ou associativismo, Rafael Alexandre, por sua vez, informou que 50 instrutores estarão envolvidos no processo.

Antônio Carlos – Subsecretaria de Comunicação Institucional