Ruiter coloca estrutura da Prefeitura à disposição da Polícia Civil

 Marcos Boaventura

  

 Prefeito Ruiter deu boas vindas ao novo delegado de polícia cívil

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) participou na noite de ontem da posse do novo delegado regional Hausner Helmút Voss. No evento, realizado no prédio do antigo Fórum e que hoje abriga o 1º Distrito Policial de Corumbá, Ruiter deu boas vindas ao delegado e colocou a estrutura da Prefeitura à disposição da Polícia Civil.

“O executivo está a disposição para estreitar os laços de companheirismo e auxiliar no que for possível para trazermos mais segurança a nossa população”, disse o chefe do executivo corumbaense. Ruiter ainda elogiou o trabalho desempenhado pela delegada Marilda do Carmo, que interinamente ocupou o cargo de delegada regional por um ano e meio. “A Segurança passou por momentos difíceis em termos de estrutura e a doutora Marilda soube enfrentar muito bem tudo isso”, disse.

O diretor geral da Polícia Civil, delegado Jorge Razanauskas Neto, que já ocupou o cargo de regional em Corumbá, lembrou da hospitalidade do povo pantaneiro, mas também destacou a exigência da população no serviço da Polícia Civil. “Os corumbaenses sabem cobrar, e cobram na medida do que oferecem. Eles oferecem muito, e por isso cobram muito”, disse em seu discurso.

Já o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, destacou a importância do município no contexto estadual e aproveitou o evento para anunciar a vinda de novos agentes de Polícia Civil para a cidade. “Eles estarão concluindo o curso na academia em setembro e vamos designar alguns agentes para reforçar a região”.

Hausner Helmút Voss é delegado de Polícia de 1ª classe. Ingressou na Polícia Civil há 19 anos, precisamente em julho de 1990, assumindo a titularidade a Delegacia de Itaporã, época em que também realizou plantões nas cidades Dourados, Rio Brilhante e Douradina. Durante sua carreira, Hoss também foi titular das delegacias dos municípios de Água Clara, Inocência e Aparecida do Taboado.

“É um desafio que eu aceitei e quero crer que vamos levar a bom termo. Corumbá é uma cidade que tem peculiaridades. Como todos nós sabemos, fazemos divisa com outro país, mas isto não é nosso grande entrave”, disse em entrevista à imprensa local.  “Vamos procurar levar a instituição mais próxima à população. Vamos tentar humanizar mais a Polícia Civil, fazer com que o cidadão tenha mais acesso, mais voz ativa junto à instituição”, completou.