Piso salarial de professores em Corumbá é o dobro do nacional

 Marcos Boaventura

  
Investimentos na educação refletem na melhoria da qualidade de ensino

Com o reajuste de até 29,5% concedido pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) aos professores da Rede Municipal de Ensino (Reme), os educadores da rede pública de Corumbá passam a ter um dos melhores salários pagos em Mato Grosso do Sul. A afirmação é do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinted) do município, Luízio Espinosa.

“Com este piso de R$ 1.000,00 por 20 horas/aula, Corumbá passa a ser uma das cidades que melhor paga no Estado, se não for o melhor salário de Mato Grosso do Sul”, afirmou Luízio. Ele e outros professores acompanharam a sessão extraordinária de ontem, onde o Legislativo aprovou por unanimidade o projeto enviado pelo Executivo.

“Esta negociação foi discutida e aprovada em assembléia geral e agora, com a aprovação da Câmara, fomos contemplados em 100% naquilo que a categoria desejava”, completou o representante do Sinted de Corumbá.

Com a incorporação de parte da regência ao salário base, os servidores inativos também são contemplados com o aumento salarial. Os professores em início de carreira, que ganhavam R$ 1.055,00 por 20 horas/aula, com o reajuste, passam a receber R$ 1.162,50, aumento de 10,13%. O valor é bem acima piso nacional, que é de R$ 950,00 para 40 horas/aula.

No caso dos professores pós-graduados, cujo vencimento era de R$ 1.266,57, o aumento é de 14,72%, chegando ao valor de R$ 1.453,13. O indice de aumento para os  educadores com mestrado é de 17,17%, saltando dos R$ 1.583,33 para R$ 1.860,00. Os professores com mestrado passam a receber R$ 2.325,00, aumento de 29,57%.

“Hoje podemos dizer que os professores são valorizados em Corumbá”, afirmou o professora Dorotéa Midon. Há quase 7 anos a Reme, ela contou que as mudanças ocorridas na educação pública nos últimos anos é sensível. “A atenção que as escolas recebem é muito maior. Existe um plano de formação continuada e a participaçaõ da família dentro do colégio também aumento bastante”, completou.

Até dezembro de 2004, o piso dos professores era de R$ 453,20. Com a regência, o salário chegava a R$ 521,18. Em pouco mais de 4 anos, Ruiter mais que dobrou o vencimento dos educadores. Além de tudo isso, o profissional que trabalha em escola da zona rural ou da região das águas, recebe incremento de 25% em função do difícil acesso.

E o município ainda tem  o compromisso de investir na capacitação de seus profissionais, promovendo periodicamente a formação continuada dos professores, em todas as áreas de conhecimento. Também são investidos recursos em reformas e ampliação de escolas. No início de abril o prefeito Ruiter Cunha lançou o programa “Educação – Investimentos e Perspectivas 2009”, que prevê investimentos de R$ 8,1 milhões na Educação Pública corumbaense.

Rodrigo Nascimento-Subsecretaria de Comunicação Institucional