Cerimônia da Marinha homenageia mortos em guerra

 Clovis Neto
  

 A solenidade aconteceu no rio Paraguai,a bordo do navio Monitor Parnaíba

O 6º Distrito Naval realizou na manhã desta quinta-feira, 23 de julho, cerimônia em memória aos mortos da Marinha em guerra. A solenidade aconteceu no rio Paraguai, em Ladário, a bordo do navio Monitor Parnaíba. Uma coroa de flores foi lançada ao rio em homenagem aos que perderam a vida defendendo a soberania do Brasil. O secretário Executivo de Relações Institucionais de Corumbá, Carlos Porto, representou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) na cerimônia.

“Esta é uma data especial, em que buscamos homenagear todos os integrantes da Marinha de Guerra que pereceram de forma anônima em prol do coletivo”, destacou o comandante do 6ºDN, contra-almirante Edlander Santos. O comandante da 18ª Brigada de Infantaria, Roberto Jungthon; o ex-combatente Herminio da Costa Barros; e o prefeito de Ladário, José Antônio Assad e Faria (PT) também participaram da cerimônia.

Em 21 de julho de 1944 a Corveta Camaquã, cujo nome homenageava o rio homônimo do Rio Grande do Sul, naufragou em operação de escolta a um comboio durante a Segunda Guerra Mundial. Trinte a três homens perderam a vida no acidente. Contudo, marcou uma data na qual, dos conveses dos navios, flores são lançadas ao mar em homenagem a todos os marinheiros das Marinhas de Guerra e Mercante que foram mortos em guerra.