Saúde registra queda, mas mantém ações intensas contra dengue

Os casos de dengue em Corumbá estão reduzindo sensivelmente nas últimas semanas, conforme diagnóstico da Prefeitura Municipal, através da planilha de controle semanal de notificações elaborada pelo setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Executiva de Saúde Pública. De um total de 6.902 casos notificados durante todo o primeiro semestre, a última semana, 25ª fechou com apenas 30, bem diferente da fase crítica, em março, quando, na 11ª semana, ocorreram 670 notificações.

A informação foi divulgada na manhã desta terça-feira, 30 de junho, pela gerente de Vigilância em Saúde, Viviane Ametlla. Segundo ela, apesar da queda, não há motivos para comemorar. Pelo contrário, as ações continuam de forma intensa, não só de campo, mas também através de capacitações dos agentes de endemias.

“O trabalho continua em toda a cidade. De 1º a 4 de julho, por exemplo, estaremos realizando o LIRAa, importante para darmos continuidade às ações, atacando principalmente as regiões com maior incidência”, explicou Viviane.

Ela informa também que o LIRAa (Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti) é um método simplificado de levantamento por amostragem do tipo conglomerados em dois estágios (quarteirões/imóveis). Demonstra a situação de infestação com maior rapidez e oportunidade das informações. “Permite também identificar os criadouros predominantes, agilizando o direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas”, reforça.

Além disso, de 6 a 10 de julho, a Prefeitura vai capacitar todos os agentes de endemias que atuam nas campanhas de controle e combate à dengue. Viviane explica que o treinamento terá participação de técnicos da Secretaria Estadual de Saúde e que o trabalho será fundamental para desenvolvimento do projeto de zoneamento compartilhado, em fase de conclusão, que será importante para futuras ações contra a doença.

Números

Pela última planilha divulgada pela Secretaria Executiva de Saúde, as notificações estão diminuindo gradativamente. Depois de atingir 670 casos em março, começou a reduzir a partir de abril. Em junho foram notificados 154 casos, sendo 61 na primeira semana, 14 na segunda, 49 na terceira e 30 na quarta. No total, foram 6.902 casos notificados no primeiro semestre, com 2.144 diagnosticados como positivos.

Viviane explicou que o trabalho não se resume apenas em ações para o combate e controle da doença no atual momento. Conforme ela, a Prefeitura já traça planos visando o próximo verão. Hoje à tarde, quarta-feira, integrantes de todos os núcleos de vigilância em saúde da Secretaria estarão reunidos, para rever o planejamento e discutir novas estratégias, para evitar incidência de casos como ocorreram durante o primeiro semestre de 2009.