Ruiter prestigia comemorações da Batalha Naval do Riachuelo

 Prefeitura de Corumbá

  
Solenidade aconteceu pela manhã, em frente ao Pórtico da Marinha

Os 144 anos da Batalha Naval do Riachuelo foram comemorados na manhã desta quarta-feira, 10 de junho, em frente ao Pórtico do 6º Distrito Naval em Ladário. A cerimônia militar durou 1 hora e 15 minutos. O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) assistiu à solenidade acompanhado pela primeira-dama e secretária especial de Integração das Políticas Sociais, Beatriz Cavassa de Oliveira. O governador André Puccinelli e o prefeito de Ladário José Antônio Assad e Faria também prestigiaram o evento.

Presidida pelo comandante do 6º Distrito Naval, contra-almirante Edlander Santos, a solenidade inovou com a introdução do cerimonial de Troca da Guarda da Fortaleza, que acontecerá no último domingo de cada mês, sempre ao pôr-do-sol. Os militares são os responsáveis pela segurança do Pórtico. A cerimônia instituída hoje lembra muito a Troca da Guarda Real do Palácio de Buckingham, em Londres na Inglaterra.

Na mensagem enviada ao 6º Distrito Naval, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reafirmou o compromisso do Governo Federal em garantir a “capacidade operativa” das Forças Armadas brasileiras. Especificamente sobre a Marinha, Lula disse que a “Força naval brasileira vem passando por um período de notável evolução propiciada pelos recentes investimentos feitos pelo Governo” nas áreas de “tecnologia militar”.

O comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Júlio Soares de Moura Neto, que comandou o sexto Distrito, destacou na Ordem do Dia que está sendo encaminhado, ao ministro da Defesa, “o nosso Plano de Equipamento e Articulação, por meio do qual tenciona-se obter a plena capacitação, não só para o cumprimento das tarefas básicas do Poder Naval, como para o atendimento, com eficácia, das atividades subsidiárias afetas à Autoridade Marítima, contribuindo para a salvaguarda dos recursos de nossa Amazônia Azul”.

O comandante do 6º Distrito Naval afirmou que o espírito heróico dos marinheiros durante a Batalha do Riachuelo possibilitou à Marinha do Brasil “consolidar e ampliar a Amazônia Azul”, que hoje são mais de 950 mil quilômetros “em águas jurisdicionais” de onde se “extrai petróleo e passa a navegação comercial brasileira”.

“É uma data muito significativa para a história militar do País, uma data importante para a Marinha, é um dia em que nós, moradores dessa região, devemos reverenciar essa instituição que tanto contribuiu e contribui para a formação do nosso povo”, disse o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira.