Ruiter autoriza convênio para execução do Projeto Fibras

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) autorizou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Produção Rural a celebrar convênio com a Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul visando o desenvolvimento de Projeto de Intervenção Sócio-Ambiental para a Produção de Biomantas à Base de Fibras Nativas – Projeto Fibras.

O ato foi assinado na noite de ontem, segunda-feira, durante a abertura da Semana do Meio Ambiente, e visa a produção de conhecimento científico para o aproveitamento de fibras à base de espécies nativas ou adaptadas à região, além do desenvolvimento de atividades de capacitação para geração de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social.

Para sua execução, o Município de Corumbá destinará, sem ônus, as instalações do Ecoparque da Cacimba da Saúde, no Bairro Cervejaria, custeando as despesas decorrentes do consumo de água e energia elétrica e oferecimento de duas vagas de estagiários remunerados a dois monitores.

O projeto vai atender senhoras da região ribeirinha do perímetro urbano, que terão asseguradas a remuneração pelo aproveitamento de seus produtos por instituições parceiras.

Biomanta é uma manta constituída por fibras naturais e biodegradáveis, como da taboa, planta aquática típica de brejos, manguezais e várzeas e que tem aparecido em grande volume nas margens do rio Paraguai, ou ainda outros tipos de fibras vegetais.

Possui diversas funções, dentre elas, a proteção do solo contra os agentes erosivos; auxílio no desenvolvimento vegetal, pois mantém umidade no solo por melhorar a infiltração e por reduzir a evaporação; agrega matéria orgânica do solo durante sua decomposição; auxilia no desenvolvimento microbiano, entre outros. Na região, serviu como experimento na área de mineração.