Prefeitura quer garantir produção de leite durante estiagem

 Marcos Boaventura

  
Ração para o gado foi entregue esta semana

Ao longo da semana, 26 pequenos produtores dos assentamentos Taquaral, Agrovila I e II, Tamarineiro II Norte e II Sul receberam da Prefeitura Municipal de Corumbá suplemento mineral alimentar que vai garantir a produção do leite durante os meses de estiagem, quando o pasto fica escasso e pobre em vitaminas.

Cada produtor recebeu cerca de 70 quilos de ração para cada vaca leiteira que possui. “Com esse apoio conseguiremos vencer a época da seca”, disse Luiz da Conceição, 53 anos, morador do assentamento Taquaral. Ele foi o primeiro parceleiro visitado pela equipe da Secretaria Executiva de Desenvolvimento Agropecuário.

“Esta ajuda é importante porque aumenta a produção do leite e incentiva o pequeno produtor”, continuou Seu Luiz. As 60 sacas que ele recebeu – mais de 300 quilos de ração – se fossem compradas no mercado local custariam mais de R$ 2 mil. “Para gente adquirir isso seria muito dificil porque nossa renda é muito baixa”, continuou o produtor. Nesta época do ano as 18 vacas dele produzem, em média, 50 litros de leite por dia.

O insumo será misturado ao bagaço da cana, que serve de alimento ao gado durante a estiagem, e vai garantir a produtividade do rebanho durante os próximos 3 meses.

“Esta complementação misturada com a silagem será uma maravilha”, disse Maria Alves, 32 anos, também moradora do Taquaral. Ela é uma dos nove assentados que receberam, além da ração, apoio da Prefeitura para implantação da silagem (aproveitamento da folhagem e dos talos existentes na propriedade, como cana-de-açúcar, rama de mandioca e outros tipos de leguminosas) como complementação alimentar do rebanho.

No lote dela, 12 vacas produzem cerca de 60 litros de leite por dia. “Com esse apoio, esperamos conseguir manter esta quantidade”, completou. Além da Dona Maria, o marido, José Dilson Vieira, 34, e mais 3 filhos moram e trabalham no assentamento. Todos estão envolvidos também na plantação de feijão, mandioca, milho e sorgo, outra alternativa para alimentar o gado na época de seca.

Ao todo, a Prefeitura distribuiu 35 toneladas de ração. “Além de entregar o complemento, os produtores foram orientados pelo técnicos da Secretaria de como utilizar o produto”, afirmou o secretário executivo de Desenvolvimento Agropecuário, Pedro Lacerda. Ele explicou que a iniciativa faz parte do Programa Municipal de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite.

“Nesta etapa, o Pantaleite beneficiou diretamente os produtores que são parcerios da Usina de Leite, instalada no assentamento Urucum”, disse Lacerda. “Estamos seguindo determinação do prefeito Ruiter e fortalecendo estes parceiros para que a Usina volte a funcionar com capacidade máxima”.

A equipe da secretaria executiva envolvida na ação foi composta pelo secretário Pedro Lacerda, pelo coordenador técnico da pasta, Pedro Paulo Marinho de Barros, o veterinário Carlos Eduardo de Almeida, e pelos engenheiros agrônomos Edécio Burguês Júnior, e Luiz Pereira.