Anel: Ruiter viabiliza mais 10 quadras de asfalto com DNIT

 Marcos Boaventura

  

 Nova opção para Anel Viário será pela rua Rio Grande do Sul

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) conseguiu junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a pavimentação de mais 10 quadras no bairro Popular Nova, que vai permitir uma nova opção de acesso ao Anel Viário – que faz a ligação da rodovia BR-262 com a Bolívia – e garantir maior qualidade de vida com segurança e conforto aos moradores da localidade, que passarão a contar com asfalto passando em frente às suas casas.

O prefeito informou que a pavimentação foi definida após uma solicitação, feita por ele, ao DNIT, e que a pavimentação asfáltica do trecho vai criar um traçado alternativo para o acesso ao Anel Viário.

Na pavimentação das 10 quadras serão aplicados R$ 1,5 milhão pelo Governo Federal. Vão ser asfaltados cerca de 1,6 quilômetros, levando infraestrutura à rua Rio Grande do Sul, entre a 21 de Setembro até a Marechal Floriano, chegando a Dom Pedro II.

Ruiter explicou que a obra é de início imediato e a pavimentação será com o mesmo tipo de asfalto empregado em rodovias, inclusive com uso de concreto nas curvas.

O anel conta com uma extensão de 11,9 quilômetros e estão previstos investimentos de R$ 12 milhões. Desse total, R$ 8,5 milhões já foram viabilizados junto ao Ministério dos Transportes, o que permitiu início dos serviços. O projeto prevê inclusive um trevo no início do anel, na BR 262, além de completa sinalização.

A obra, que consiste na pavimentação do último trecho da BR-262 até a fronteira com a Bolívia, foi iniciada há dez anos e paralisada ainda na fase inicial de execução devido a problema judicial entre as empresas construtoras.

Além de desafogar o trânsito na área urbana, retirando o tráfego de veículos pesados do centro, o anel, conforme Ruiter, será importante também para a efetivação do corredor bioceânico, ligando o Atlântico ao Pacífico, passando por Corumbá. Será a pavimentação do último trecho da BR-262 até a fronteira com a Bolívia.