Ruiter quer ações concretas para combate às queimadas

 Prefeitura de Corumbá

  

 Trabalhos de combate aos incêndios devem começar nesta sexta

Chega amanhã, 22 de maio, a Corumbá, vinda de Ariquemes (RO), a aeronave disponibilizada pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) para combater os incêndios florestais que atingem a região. A previsão inicial era que o helicóptero chegasse na tarde de hoje, dia 21, mas o mau tempo em Mato Grosso obrigou a equipe a interromper a viagem por questões de segurança.

Nesta quinta-feira o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira conversou com o superintendente do Ibama em Mato Grosso do Sul, Davi Lourenço, a respeito da situação em Corumbá. Conforme Lourenço informou ao prefeito, os trabalhos de combate aos incêndios estão previstos para começar na manhã desta sexta-feira.  “Com a atuação dessa aeronave, a expectativa é controlar essa situação, que representa risco não só para a nossa natureza quanto para a saúde da população”, afirma o prefeito Ruiter.

Na conversa entre o prefeito de Corumbá e o superintendente do Ibama ficou definido, também, que na semana que vem, eles vão se reunir para discutir medidas a serem adotadas para o combate das queimadas na região. Uma das idéias, segundo Ruiter, é implantar em Corumbá uma estrutura que tenha uma aeronave à disposição permanentemente, para ação mais rápida possível em situações futuras.

Desde terça-feira, o Ibama está adotando providências na região para o combate aos incêndios florestais. Primeiramente, foram feitas vistorias, para definir quais medidas seriam adotadas.

As vistorias foram realizadas depois que o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) entrou em contatos com o deputado estadual Paulo Duarte e com o senador Delcídio do Amaral, solicitando intervenção junto ao IBAMA para que fosse feita uma ação em caráter de urgência de combate às queimadas.

O senador, então, entrou em contato com o presidente do IBAMA, Roberto Messias, solicitando o auxílio do órgão. Imediatamente, Messias acionou a coordenação em Mato Grosso do Sul do Prevfogo, o programa do Ibama de combate a queimadas. A partir daí, foi determinada a vistoria, realizada em aeronave cedida pelo Governo do Estado, na terça-feira.

A gravidade da situação fez com que o Ibama decidisse enviar a aeronave para combate aos focos, que ameaçam a vegetação pantaneira e tornam o ar de Corumbá bastante carregado pela fumaça.

Desde o início do ano, a Divisão de Satélites e Sistemas Ambientais do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), vinculado ao Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), já detectou mais 2,4 mil focos de incêndio na vegetação somente em Corumbá.