Centro de Convenções vai potencializar turismo de Corumbá

Prefeitura de Corumbá
  

 Obra será concluída no segundo semestre de 2009

Corumbá ganha ainda este ano, um moderno Centro de Convenções que será responsável direto pela diversificação do turismo na maior cidade pantaneira. A obra está sendo construída pela Prefeitura Municipal, na região do Porto Geral, às margens do rio Paraguai. No local estão sendo investidos cerca de R$ 8 milhões, dos quais 50% recursos próprios da Prefeitura Municipal, provenientes de impostos que a população paga, entre eles o Imposto Predial e Territorial Urbano. A outra parte é do Governo Federal, através de emendas parlamentares junto ao Orçamento Geral da União.

A obra, para o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), além de valorizar a região, vai potencializar a vocação turística de Corumbá, abrindo espaço fundamental para o turismo de negócios. Ele estima concluir toda a obra este ano, inserindo o município no circuito das cidades que sediam seminários, congressos e outros eventos, agregando valor ao segmento, aquecendo a economia local, gerando emprego e renda.

As duas primeiras etapas do projeto já foram concluídas pela Prefeitura. Hoje, 50 operários trabalham na construção do bloco dois, um novo prédio com auditório central e capacidade para 750 pessoas; palco de 152 metros quadrados para dança, shows e teatro, com sistema de acústica e tradução simultânea. Além disso será dotado de quatro camarins, 10 banheiros, sala de imprensa, sala vip, sala de ensaios, salas de tradução, depósito, cabines de som e iluminação, bem como um amplo estacionamento, inclusive para ônibus. Conta com 2.600 metros quadrados e tem um custo orçado em R$ 3 milhões, sendo R$ 1,7 milhão da Prefeitura, e R$ 1,3 do Governo Federal, emenda do senador Delcídio do Amaral.

As obras foram iniciadas no final de 2008 e a previsão é que esteja concluída neste segundo semestre de 2009. Na área, serão implantadas ainda palmeiras, mirantes e monumentos em homenagem aos imigrantes e aos pescadores.

O Centro de Convenções está incluído no Programa Turismo Brasil, do Ministério do Turismo. Além de emendas do senador Delcídio do Amaral, conta também com recursos provenientes de emendas de outros representantes da bancada de Mato Grosso do Sul em Brasília, como os deputados Vander Loubet e Antônio Cruz.

As duas primeiras etapas já foram concluídas pela Prefeitura. Foram obras de recuperação do prédio do armazém da extinta Portobras, onde já funcionaram agências de turismo e a Colônia dos Pescadores. Ainda foram realizadas a construção e urbanização da área externa – num total de 4.400 metros quadrados – e implantação de um estacionamento para 240 veículos. É dotado de dois auditórios (com 75 lugares cada), cinco salas de reuniões, cafeteria, choperia e restaurante, e integra a nova e moderna estrutura do Porto Geral.

Aposta

Para o prefeito Ruiter Cunha, o projeto “é uma aposta do nosso governo ao turismo, que tem a pesca consolidada e começa a diversificar-se, incrementando à nossa economia”. Ele aposta no aumento do fluxo turístico na região, especialmente de negócios e culturais, inserindo Corumbá no circuito das cidades que sediam seminários, congressos e outros eventos nacionais e regionais. Com isso, agrega valor ao segmento, aquece o comércio e gera emprego e renda.

Além disso, ele destaca que o novo empreendimento dá sustentabilidade a atividade turística e revitaliza a orla da cidade, que volta a ter importância no seu contexto econômico, histórico e cultural. “Aqui, onde a cidade nasceu, já funcionou um dos maiores portos da América do Sul. Esse valor histórico está sendo resgatado”, acrescentou.

Às margens do rio Paraguai, o centro disponibiliza uma vista privilegiada da paisagem pantaneira. Tem o pôr-do-sol como outro grande atrativo. É um projeto de autoria do arquiteto corumbaense Carlos Lucas Mali. Pode-se dizer que o local é um contraste entre o passado e o futuro, o encontro entre história, tecnologia, arte e grandes eventos.