Memória e patrimônio cultural vão ser discutidos no Festival

Com o tema “Patrimônio Cultural: Ponte entre Realidades e Culturas”, a segunda edição do Encontro de Preservação, Memória e Patrimônio Cultural tem espaço garantido na programação do VI Festival América do Sul, que acontece entre em Corumbá. No evento, programado para hoje, dia 1°, e amanhã, 2 de maio, serão discutidos os procedimentos para a salvaguarda e manutenção de acervos culturais no âmbito sul-americano. O encontro, que é coordenado pelo diretor do Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul (MIS-MS), Rafael Maldonado, acontecerá no auditório do Hotel Nacional.

Com mesas que contemplam participantes do Brasil, Uruguai e Paraguai, o encontro deve fomentar o intercâmbio de experiências, tendo em vista a relevância, conforme os organizadores, de se pensar ações de integração cultural.

Os objetivos do evento são norteados pela Declaração da Cidade de Salvador, elaborada pelos participantes do I Encontro Ibero-Americano de Museus, em 2007. Consta como uma das diretrizes pontuadas nesse documento a necessidade de “fomentar a proteção e a divulgação do patrimônio cultural ibero-americano, por meio da cooperação entre os países, assim como promover o diálogo intercultural entre os povos”.

Embora as diretrizes do encontro de Salvador tenham sido pensadas no âmbito ibero-americano, para a América do Sul a diretriz não é menos premente. Afora o fato de as heranças culturais dos países latino-americanos serem comuns – são países com colonização portuguesa ou espanhola.

Segundo Maldonado, a iniciativa também dá continuidade às atividades de formação e capacitação na área museológica em Mato Grosso do Sul, promovendo uma articulação entre os profissionais brasileiros e estrangeiros do setor na discussão sobre a proteção e gestão patrimonial.

São parceiros na realização do evento a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), o Departamento de Museus e Centros Culturais do IPHAN, o Instituto Luís de Albuquerque, o Fórum de Museus de Mato Grosso do Sul e o MIS-MS.

O II Encontro acontece em dois momentos. Hoje o tema é “Diversidade Histórica e Patrimônio Cultural na América do Sul”, com participação de Clarisse Isfrán Echauri, directora de Catalogación del Patrimonio Cultural (Paraguai); Rose Miranda, do Departamento de Museus e Centros Culturais do IPHAN (RJ), e Magaly Cabral, diretora do Museu da República (RJ). O professor de graduação em Arquitetura da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Ângelo Arruda, será o mediador.

Rafael Maldonado é o mediador do segundo dia de discussão, cujo tema é “Instrumentos Institucionais de Preservação”. Participam Sandra Baruki, diretora do Centro de Conservação e Preservação Fotográfica da Funarte (RJ); Fernanda Coelho, especialista em Preservação da Cinemateca Brasileira (SP), e Elbio Ferrario, diretor do Museu da Memória de Montevidéu (Uruguai).

A participação é gratuita e o evento destina-se profissionais da área de patrimônio e museologia, pesquisadores, professores, estudantes e demais interessados. (Assessoria FAS)