MandiocaLoca mescla sonora pantaneira universal no FAS

Mandioca Loca faz show no segundo dia da 6ª edição do Festival América do Sul, nesta quinta-feira, 30 de abril. A apresentação acontece às 21h50, no Palco Brasil, localizado na avenida General Rondon, em Corumbá. O grupo campo-grandense é formado por Rodrigo Teixeira (voz, violão e guitarra), Fernando Bola (bateria e vocal), Anderson Rocha (guitarra), Alex Mesquita (baixo) e Alex Cavalheri (teclado e sanfona).

No show, a banda vai apresentar o repertório do novo disco, formado por músicas próprias e releituras de compositores sul-mato-grossenses. São convidados do disco o compositor Geraldo Espíndola, o violonista Rodrigo Sater, o percussionista Caio Ignácio e o guitarrista Fábio Brum. O CD foi gravado no Estúdio 45, em Campo Grande, entre abril de 2007 e junho de 2008. Todo o trabalho foi gravado e produzido de forma independente.

A banda já participou de vários eventos, como o Rock no Horto, Festival de Inverno de Bonito e Tributo Alex Batata, e tocou nas casas noturnas BarFly, Café Moinho e Sarau do Zé Geral, e em locais como a Praça do Peixe, Chácara Bar e Praça Ary Coelho. O último show do Mandioca foi no Teatro Prosa, dentro do projeto Sesc Encena.

Em novembro de 2004 o grupo foi chamado pela Kamikaze Records para representar o Mato Grosso do Sul no Festival Gira Palermo, em Assunção, no Paraguai. A banda tocou para 2 mil pessoas na mesma noite de Paiko, Ripe Banana Skins, Revolber e Flow, contagiando o público paraguaio com sua versão de polca-rock. O MandiocaLoca também está no disco GerAções. O grupo fez dobradinha com a compositora Alzira Espíndola na faixa Colisão, em uma versão ska-funk-polca-rock arranjada pelo músico Antônio Porto.

O grupo também participou da coletânea Novidade Nativa, em 2005, produzida pelo compositor Geraldo Roca. O MandiocaLoca gravou ao vivo com a participação do guitarrista Fábio Brum no estúdio Litoral Central. As músicas foram a polca-rock Salinger Polck, dedicada ao escritor J.J. Salinger de O Apanhador no Campo de Centeio, e o chamamé-blues Olhar Ateu.

MandiocaLoca é uma mescla sonora pantaneira universal. A banda fabrica uma goma concentrada que só podia sair do forno do Cerrado. Na batedeira do Mandioca vai de tudo: é polca-rock-punk-funk-guarania-folk-music. (Assessoria do FAS)