Postos fazem plantão para atender casos de suspeita de dengue

A Prefeitura de Corumbá, através da Secretaria Executiva de Saúde, montou esquema diferenciado para atender pacientes com suspeita de dengue. Neste sábado e domingo, as Unidades de Saúde Dr. Paulo Maissato, no bairro Nova Corumbá, o Fernando Moutinho, no Cristo Redentor, e o Ambulatório Municipal, localizado ao lado do Pronto Socorro, funcionaram em sistema de plantão.

Todos os locais possuem estrutura física a material necessária para receber pacientes com suspeita da doença, em caso de necessidade de hidratação, evitando assim, superlotação do Pronto Socorro e do próprio Hospital de Caridade, único existente na região e que atende não só a população corumbaense, mas também de Ladário e das cidades bolivianas de Puerto Quijarro e Puerto Suarez.

Nos bairros, os médicos, enfermeiros e auxiliares atenderão das 7h às 19 horas, ininterruptamente. No Ambulatório, com entrada pelo Pronto Socorro, o atendimento é feito 24 horas por dia. Paralelamente a este trabalho, a prefeitura mantém as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Ontem, 13 de março, equipes integradas por agentes de endemias e de saúde, fizeram varredura nos bairros Dom Bosco e no Centro América. Os trabalhos consistem na eliminação de focos, orientação aos moradores e até encaminhamentos de pessoas com suspeitas da doença. Hoje, as ações acontecem no Generoso e na localidade São Vicente, na Popular Velha.

Os agentes também estão notificando moradores que, por negligência, mantém focos do mosquito em seus terrenos ou residências. Essas pessoas são orientadas a fazer limpeza de seus quintais e casas e, caso não atendam, estão sujeitos a multas, aplicadas pelas equipes da Vigilância Sanitária. Além disso, a Prefeitura está executando borrifação em todas estas localidades, com auxílio de quatro veículos e apoio da Secretaria Estadual de Saúde.

Na luta contra a dengue, a Prefeitura de Corumbá implantou o disque dengue (0800 647-2255). A ligação é gratuita e a população pode denunciar casos de pessoas que não estejam contribuindo com a limpeza, mantendo seus quintais e terrenos sujos, com focos da doença.