Parceria internacional na área de zoonoses discutida em Corumbá

 Prefeitura de Corumbá

  

 Encontro discute ações conjuntas na área de zoonoses

A aprovação de ações conjuntas e a assinatura de um Termo de Cooperação Técnica (TCC) para combate e prevenção a doenças como dengue; raiva e leishmaniose visceral. A iniciativa é o foco de discussões do segundo Encontro Sobre Vigilância, Prevenção e Controle de Zoonoses e Emergências Zoosanitárias em Áreas Transfronteiriças, iniciado na tarde desta segunda-feira, 23 de março. O encontro acontece no auditório do Sindicato Rural de Corumbá e vai até quinta-feira, dia 26.

Participam dos debates representantes do Ministério da Saúde; Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS); Secretaria de Estado de Saúde e autoridades do setor dos estados do Paraná e Mato Grosso e das cidades de Ponta Porã; Ladário. Os municípios bolivianos de Puerto Suarez, Puerto Quijarro e El Carmen y Riveiro Torrez também foram representados.

O secretário executivo de Saúde Pública de Corumbá, Cleber Coleone, destacou que a realização do evento na cidade, comprova que o município é reconhecido pelas ações que visam o “controle de vetores na faixa de fronteira”. Colleone representou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) na abertura do encontro.

Um dos palestrantes da tarde, o médico veterinário da OPAS, Mauro Elkury, que fez uma palestra sobre o tratamento anti-rábico humano, disse que as medidas para combate e prevenção à raiva em regiões fronteiriças deve ser realizado de forma conjunta para que haja “controle simultâneo da situação”.

Programação

Na terça-feira pela manhã, os temas do Encontro serão: atualização e controle das leishmanioses; leishmaniose visceral: diagnóstico, tratamento e recomendações clínicas para redução da letalidade; tratamento e vacina contra LVC; Vigilância Canina da LVA, prevenção e controle; vigilância entomológica e controle vetorial da LVA; e a apresentação da vigilância epidemiológica das principais zoonoses nos países do Mercosul.

No período vespertino as discussões serão sobre a raiva canina. Os temas são: esquema profilático anti-rábico humano: principais equívocos na indicação do tratamento; fluxo pré-estabelecido para aplicação de esquemas preventivos contra a raiva de pacientes da Bolívia no Brasil; principais medidas para o controle de foco de raiva canina; coleta e envio de material humano e animal para o diagnóstico laboratorial da raiva; e p apoio para projetos educativos relacionados à raiva na área de fronteira.

Na manhã do dia 25, quarta-feira, os participantes fazem a apresentação e discussão das propostas para o TCC. À tarde discutem atualização e controle da febre amarela. Sobre a doença, os temas serão: vigilância de epizootias em Mato Grosso do Sul; medidas de controle frente a surtos: vacinação, tratamento e controle vetorial; investigação de casos de Febre Amarela Silvestre em Mato Grosso do Sul no ano de 2008; resposta e gestão em situação de Epidemias; gabinete de crise; comunicação de risco.

O II Encontro Sobre Vigilância, Prevenção e Controle de Zoonoses e Emergências Zoosanitárias em Áreas Transfronteiriças termina com a discussão e elaboração das recomendações finais. No dia 26, acontece visita técnica ao CCZ (Centro de Controle Zoonoses) de Corumbá.