Governo Lula avalia positivamente as obras do PAC em Corumbá

 Pedro Goularte – Express BSB/DF

  
Reunião de avaliação aconteceu no final da manhã em Brasília

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Corumbá foram avaliadas de forma positiva pelo Governo Federal. O cronograma do andamento dos serviços, em suas mais diferentes frentes, foi apresentado na manhã de hoje, quinta-feira, pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), em Brasília, durante reunião com a sub-chefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil do Governo Lula, Miriam Belchior.

O encontro foi uma reunião de trabalho no Ministério da Casa Civil que também aprovou o andamento dos serviços que estão sendo executados via Governo do Estado, bem como pelos municípios de Dourados e Campo Grande. Além de Ruiter, a audiência contou com as presenças do governador André Puccinelli (PMDB), e dos prefeitos Nelsinho Trad (PMDB), de Campo Grande, e Ari Artuzi (PDT), de Dourados.

Segundo Ruiter Cunha, foi mais uma reunião de trabalho com a equipe de monitoramento do PAC, ligada ao Ministério da Casa Civil, para apresentação do relatório de andamento das obras iniciadas no ano passado. “Mato Grosso do Sul, como um todo, recebeu avaliação positiva. Está dentro do previsto pelo cronograma”, disse o prefeito Corumbaense, lembrando que “Corumbá, em todas as suas frentes de serviços, está cumprindo de forma correta, o planejamento estabelecido pelo Governo Federal”.

As obras

Em pouco mais de um ano da liberação dos recursos do PAC para Corumbá, o município já concluiu mais dd 26% das obras programadas para a região. Somente em 2008, mais de R$ 12 milhões foram investidos em drenagem, pavimentação, urbanização e na construção de unidades habitacionais. Para 2009, o governo federal, em contrapartida com a Prefeitura, investirá mais R$ 25 milhões na execução do PAC na cidade. Em 2010 serão mais R$ 15 milhões, somando um total superior aos R$ 76 milhões em benfeitorias à população corumbaense.

Tudo isto está permitindo moradia digna para quem precisa, galerias e drenagens de águas pluviais, asfalto, escolas, centros de saúde e de Referência em Assistência Social, praças para práticas esportivas e lazer e esgoto tratado para 90% da população, este último, a cargo do Governo do Estado.

As obras foram iniciadas em Corumbá no ano passado. Estão divididas em três grandes projetos: Saneamento Integrado I, Saneamento Integrado II (incluídos no Programa Sonho Meu), e o Casa Nova.

No Projeto Casa Nova, os investimentos somam R$ 28,5 milhões (R$ 24,2 milhões do PAC, através Governo Federal, via Ministério das Cidades, e R$ 4,2 milhões de contrapartida da Prefeitura). Os recursos vão garantir construção de 800 casas, implantação de 800 metros de galerias de águas pluviais (drenagem), pavimentação asfáltica de 102.868 metros quadrados (28 quadras e 44 alamedas), uma pré-escola, creche, Unidade Básica de Saúde, Centro de Referência em Assistência Social e uma praça de esporte e lazer.

O Casa Nova permite intervenções em núcleos de favelas e nas áreas das encostas. Além das 800 novas casas, garantindo condições digna de moradia para pessoas que residem nas áreas consideradas de risco, vai também atender toda a comunidade que residem nas imediações.

Através do programa Sonho Meu, Saneamento Integrado I, estão sendo investidos R$ 23 milhões (R$ 19,6 do Governo Federal e R$ 3,4 milhões como contrapartida do município), a Prefeitura está levando benefícios para 3.600 famílias.

Os recursos estão sendo aplicados na implantação de 8.430 metros de drenagem; 122.000 metros quadrados de asfalto (76 quadras); construção de um parque urbano da Popular Velha com 8,4 hectares; construção de uma escola para 1.200 alunos no Aeroporto, e reforma e ampliação da praça de esportes do Cristo Redentor.

Através do Saneamento Integrado II, a Prefeitura de Corumbá está levando benefícios para mil famílias residentes no bairro Popular Velha e centro da cidade, com aplicação de R$ 5,1 milhões (R$ 4,3 milhões do PAC e R$ 765 mil contrapartida da Prefeitura) na implantação de 800 metros de galerias de águas pluviais; 1.600 metros de pavimentação asfáltica (10 quadras), além da urbanização de mil metros quadrados de área e construção de aparelhos urbanos.

Segundo o prefeito corumbaense, todas estas obras atendem a um conceito amplo de saneamento básico, através de um conjunto de benfeitorias, contribuindo para a melhoria de vida das comunidades. Além do mais, todas as localidades serão contempladas com obras de esgotamento sanitário, dentro do PAC desenvolvido pelo Governo do Estado (Sanesul), em parceria com o Governo Federal.

Na audiência em Brasília, o prefeito corumbaense estava acompanhado dos secretários Cássio Augusto da Costa Marques, de Gestão Governamental, e de Carlos Porto, executivo de Relações Institucionais. Participaram também representantes dos Ministérios das Cidades, Planejamento, Secretaria do Tesouro Nacional, BNDES e Caixa Econômica Federal.