Convênio vai permitir capacitação para profissionais do abrigo

 Prfefeitura de Corumbá

  
Convênio foi firmado no final da tarde de ontem

Convênio assinado no final da tarde desta segunda-feira, 02 de março, entre Prefeitura de Corumbá e o Grupo Votorantim garantiu o repasse de R$ 86 mil para capacitação dos profissionais que irão atuar no abrigo – para adolescentes em condições de vulnerabilidade social – que está sendo construído na parte alta da cidade. A ação é fruto de uma parceria entre a empresa e a Prefeitura e segue determinação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT).

A parceria entre a Prefeitura e a Votorantim foi iniciada no ano passado, por meio do programa VIA Votorantim, quando a empresa destinou R$ 218 mil para a construção do abrigo. O prédio está orçado em R$ 377 mil. A Prefeitura entrou com contrapartida de R$ 159 mil, através do Fundo Municipal de Investimentos Social – FMIS. A tramitação do projeto “Construção de Abrigo para Adolescentes” foi realizada via Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Para o gerente da fábrica Itaú de Corumbá – que integra o Grupo Votorantim – Marco Antônio Monteiro de Souza, destacou que o programa, trabalhado em parceria com o Executivo Municipal, já apresenta “os primeiros frutos em Corumbá”. Ele destacou que o abrigo em construção “será um ponto de apoio aos mais necessitados”.

O secretário municipal de Ações Sociais, Lamartine Figueiredo Costa, afirmou que o trabalho desenvolvido através de parceria público-privada segue a política defendida pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, que é “comprometido com as ações que promovam a inclusão social”. Lamartine informou que o abrigo construído na rua Dom Pedro II com a Luis Feitosa, no bairro Nossa Senhora de Fátima, ficará pronto em cerca de 90 dias.

Por sua vez, a secretária executiva de Assistência Social, Cristiane Guimarães, afirmou que a capacitação técnica dos profissionais do abrigo permitirá a qualificação ainda maior do serviço. “Nesta etapa trabalharemos a formação, uma fase muito importante do projeto que prepara a reinserção social desses jovens”, disse.

O local terá capacidade para atender 32 adolescentes, com idades entre 13 e 18 anos incompletos, sendo 16 do sexo masculino e 16 do sexo feminino.